Preços dos Combustíveis

Página 1 de 7

Texto Explicativo

No Brasil o preço dos combustíveis não para de subir. Desde a chegada de Jair Bolsonaro ao governo, o preço do diesel teve uma alta acumulada de 23,5%, a gasolina de 51% e o gás de cozinha 85,4%. O governo utiliza uma bateria de argumentos falsos para enganar a população e se livrar da responsabilidade. Mas a verdade é que o governo é o principal responsável pelos aumentos. Por quê? A Federação Única dos Petroleiros (FUP) responde às grandes perguntas que a população brasileira se faz neste momento de crise e aumentos constantes. Confira a seguir:

Perguntas e Respostas Frequentes

1- Por que tantos aumentos nos preços dos combustíveis?
Por causa da injusta política de preços de importação praticada pela gestão da Petrobrás, que penaliza os brasileiros. Chamada de PPI, foi adotada em 2016 durante a gestão Temer, após o golpe contra Dilma Rousseff e é mantida pelo governo Bolsonaro. Essa política de reajustes constantes dos preços no mercado interno acompanha as cotações do petróleo no mercado internacional, a variação do dólar e os custos de importação. E não considera que o Brasil produz internamente praticamente todo o petróleo que consome.
2- A culpa dos altos preços da gasolina é dos impostos estaduais?
3- O petróleo é nosso, produzido em real. Por que, então, pagamos em dólar?
4- Então, por que atrelar preços exclusivamente ao mercado internacional?
5- Qual o impacto dos combustíveis e gás de cozinha na disparada da inflação?
6- O Brasil pode aumentar sua produção de combustíveis e ampliar a oferta?
7-Cadê a responsabilidade social da Petrobrás, num país com enorme desigualdade?

Vídeos

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.