Centrais sindicais discutem na sexta (23) e no sábado (24) a situação dos imigrantes brasileiros e paraguaios

Terça, 20 Julho 2010 21:00
A proteção e a organização de trabalhadores imigrantes no Brasil e no Paraguai será tema de um debate...

CUT

A proteção e a organização de trabalhadores imigrantes no Brasil e no Paraguai será tema de um debate que acontece nesta sexta-feira (23) e no sábado (24), no Hotel Braston (Rua Martins Fontes, 330 – Consolação), região central de São Paulo.

Com o tema “Vida e Trabalho Decente para imigrantes no Paraguai e no Brasil”, a discussão é o resultado do projeto de cooperação para um trabalho de proteção e organização de migrantes nos dois países apresentado pela CUT e pela Central Nacional de Trabajadores do Paraguai (CNT) à CSI (Central Sindical Internacional).

Além da CUT, o encontro reunirá a Força Sindical e a UGT (União Geral dos Trabalhadores), pelo lado brasileiro, e a CUT Autêntica e a CNT, representando os paraguaios. Também participam do evento a CSI, a CSA (Central Sindical das Américas) e organismos de defesa dos imigrantes no Brasil como o  Centro de Apoio ao Migrante (CAMI) e a Japayke – Associação de Paraguaios em São Paulo.

Após esse seminário, um evento semelhante acontecerá no Paraguai nos dias 13 e 14 de agosto durante o IV Forum Social Américas, em Assunção. Ao final, será publicada uma pesquisa envolvendo trabalhadores migrantes no Brasil.

A defesa dos trabalhadores brasileiros que atuam fora do País é uma ação que a Central adota por meio da cooperação com entidades da Europa e EUA.

Exemplo disso são as atividades que a CUT e a AFL-CIO, maior central sindical norte-americana, promoverão nestas quarta (20) e quinta-feiras (21), em Washington, capital dos EUA.

“A CUT vem atuando no tema de migrações há vários anos, participando da marcha pelo dia internacional do migrante, que conquistou a anistia a estrangeiros no Brasil. Realizaremos ainda uma campanha pela ratificação da convenção da ONU sobre a proteção de trabalhadores migrantes, já que apenas o Brasil e os EUA ainda não são signatários”, afirma o secretário de Relações Internacionais da CUT, João Felício.

Leia abaixo a programação:

Sexta-feira dia 23 de julho de 2010
09h00 Abertura
Facilitadores:
BRASIL
CSA / CUT / Força Sindical / UGT
PARAGUAI
CNT / CUT- A

 

10h00 Mesa 1: Exposição das Disposições legais Sobre o Tema Migratório no Brasil
Facilitadores:
UGT – Valdir Vicente
CNIG – Paulo Sergio de Almeida
OIT – Dr. Christian Ramos Veloz, diretor adjunto da OIT - Escritório no Brasil

11h30 Perguntas e Debate
12h30 Almoço
13h30 Mesa 2: Debate Sobre a Problemática das e dos Trabalhadores Migrantes
Facilitadores:
CUT – João Felício – Secretário de Relações Internacionais da CUT
Dra Deisy Ventura – IRI/USP
Japayke – Integração Paraguay – Brasil, Associação de imigrantes Paraguaios no Brasil.

 

16h00 Mesa 3: Avaliação do processo de anistia para imigrantes no Brasil e os acordos de livre residência no MERCOSUL e a Situação das Mulheres imigrantes
Facilitadores:
Força Sindical
CAMI – Paulo Illes – Coordenador do CAMI
Dra Marina Novaes - Procuradora Jurídica do CAMI
17h00 Debate e perguntas

Sábado, dia 24 de julho de 2010
09h00 Mesa 4: Como o Sindicalismo Pode Atuar Nesse Processo
Facilitadores: CSA
BRASIL
CUT / Força Sindical / UGT
PARAGUAI
CNT / CUT- A

 

10h30 Perguntas e debate
12h00 Almoço
13h30 Mesa 5: Propostas de campanhas e ações conjuntas entre Centrais Sindicais e Organizações dos Migrantes

16h00 Mesa 6: Apresentação das conclusões e encaminhamentos

17h00 Encerramento

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.