Sindipetro NF denuncia riscos em Terminal de Cabiúnas

Quarta, 12 Maio 2010 21:00
Um vazamento de grandes proporções de LGN (Líquido de Gás Natural), ocorrido no último domingo...

Sindipetro NF

Um vazamento de grandes proporções de LGN (Líquido de Gás Natural), ocorrido no último domingo, expôs mais uma vez a vulnerabilidade das instalações do Terminal de Cabiúnas. Além disso, o episódio confirmou o descom-promisso da empresa com os trabalhadores, já que o primeiro contato da gerência com o sindicato só ocorreu na terça-feira, por telefone. Até o final da tarde de ontem, nenhum documento havia formalizado a comunicação ao sindicato, contrariando o Acordo Coletivo.

O problema ocorreu em um flange mal raqueteado (isolado) e por uma falha de projeto na montagem da válvula. Todas as unidades do terminal foram paradas por questões de segurança. De acordo com informações dos trabalhadores, os estragos só não foram maiores porque o vazamento foi detectado logo no início. A nuvem de gás chegou a duas áreas operacionais vizinhas.

Seis petroleiros da brigada tiveram que entrar em uma nuvem de gás, com balão de oxigênio, para encontrar o vazamento. O sistema de alarme não funcionou. O vazamento foi detectado por um operador de área.
 O diretor do NF Gedson Almeida se reuniu ontem de reunião extraordinária da Cipa da unidade.  O sindicato reivindica participação na comissão de apuração do caso.

O Vazamento aconteceu próximo a uma válvula da esfera de LGN, situação semelhante à tragédia da Reduc de 1972, quando a explosão de uma esfera provocou a morte de 42 trabalhadores e lançou estilhaços até o Centro de Duque de Caxias.


Histórico de problemas
O Tecab possui um vasto histórico de vazamentos de gás, além da polêmica liberação do Gascab III. No ano passado, o NF chegou a boicotar a Sipat da base para protestar contra o comportamento da Transpetro em relação à falta de segurança na unidade.

Ocorreram vazamentos graves em Cabiúnas ou em suas linhas. Há casos registrados em 6 de novembro de 2008, em 19 de fevereiro de 2009 e em 28 de julho de 2009. Ainda assim, a empresa se mantém negligente em relação à segurança.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.