Lula inaugura navio petroleiro em Suape, nesta sexta-feira (7), em Pernambuco

Quinta, 06 Maio 2010 21:00
Depois de muita expectativa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve aportar no Complexo Industrial Portuário de Suape...

Folha de Pernambuco

Depois de muita expectativa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve aportar no Complexo Industrial Portuário de Suape, mais precisamente no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), nesta sexta-feira, 07, para assistir ao evento de lançamento do primeiro navio do Promef I (Programa de Modernização e Expansão da Frota). Representando o ressurgimento da indústria naval brasileira, a embarcação, petroleiro do tipo Suezmax, terá capacidade para transportar um milhão de barris de petróleo. Os números do gigante petroleiro impressionam: são 160 mil toneladas e 226 metros de comprimento, sendo o primeiro de uma série de 22 encomendas feitas pela Transpetro (braço logístico da Petrobras).

O Brasil já foi o segundo principal produtor de navios na década de 1970. Depois perdeu muitas posições, deixou de fabricar embarcações direcionadas ao setor de petróleo e agora está renovando a sua frota, pois os navios da Petrobras estão com 19 anos, idade considerada avançada (25 anos é o tempo de vida). O primeiro “filho” do EAS será batizado de João Cândido, conhecido como o Almirante Negro por ter sido líder da Revolta da Chibata, protesto ocorrido no Rio de Janeiro, no início do século passado. A reclamação era sobre os castigos físicos impostos aos marinheiros.

O navio ainda não está completamente finalizado, mas está pronto para ir ao mar. Então, 24 horas antes do seu lançamento, a comporta que impede que o dique seco seja inundado será aberta para o petroleiro flutuar. A partir daí, ele é levado ao cais externo, onde as obras serão concluídas. É provável que a embarcação - que custou US$ 120 milhões - seja entregue à Transpetro no início do segundo semestre. No pico das obras, 1,3 mil trabalhadores estiveram trabalhando diretamente.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.