FUP e sindicatos reafirmam importância do pré-sal no FSM

Segunda, 25 Janeiro 2010 22:00
Nesta segunda-feira, 25, Porto Alegre, novamente, voltou a ser o cenário do Fórum Social Mundial...

Imprensa da FUP

Nesta segunda-feira, 25, Porto Alegre, novamente, voltou a ser o cenário do Fórum Social Mundial. Desta vez, o evento teve inicio com um seminário de avaliação e abertura, na Usina do Gasômetro, patrimônio histórico e cultural da cidade.

 Com o tema “Dez anos depois: desafios e propostas para um outro mundo possível”, diversas entidades e movimentos sociais de vários países, se uniram para fazer um panorama de todo o trabalho desenvolvido nestes dez anos de Fórum Social Mundial.
 
A FUP e seus sindicatos estão presentes no evento, com a campanha “O petróleo tem que ser nosso”. Durante a marcha que tomou conta das principais ruas e avenidas de Porto Alegre, com cerca de 30 mil pessoas, os representantes da Federação distribuíram cartilhas que explicam a importância do pré-sal, a urgência por uma nova lei do petróleo e o porquê de merecermos esta riqueza. Além disso, também houve a coleta de assinaturas para o abaixo assinado, que será encaminhado ao Congresso Nacional, como projeto de iniciativa popular.
 
Durantes as atividades, os participantes do Fórum mostraram-se ativos, com grande interesse no tema e afirmaram que o petróleo tem que ser nosso, SIM, por isso, devemos continuar lutando por um outro mundo possível e alertando as demais camadas da sociedade, que infelizmente, ainda encontram-se desinformadas sobre as riquezas do pré-sal.
 
Nesta terça, 26, a partir das 15h, abrem-se os portões do ginásio Gigantinho, onde as atividades serão marcadas pela presença de alguns Chefes de Estado, inclusive o presidente Lula.
 
O evento continua em pleno vigor, e acontece até a próxima sexta, 29. A principal oficina da FUP será realizada na quinta-feira, 28, às 14h na Usina Mezanino.
 
Confira a programação desta terça:
 
26/1, terça-feira      
 
A Conjuntura Mundial Hoje / The World Conjuncture Today
 
9h-12h                       A Conjuntura Ambiental Hoje – The Current Environmental Conjuncture
 
                                    Coordenação: Moacir Gadotti
                                    Participantes
                                   Nicola Bullard - Focus on the Global South (Tailandia)
                                   Gilmar Mauro – MST (Brasil)
                                   Roberto Espinoza- CAOI (Peru)
Hildebrando Vélez Galeano - Amigos de la Tierra (Colômbia)
Justina Cima (*) MMC (Brasil)
                                    Local: Gasômetro
 
                                           A Conjuntura Econômica Hoje / The Current Economic Conjuncture
Coordenação: Iara Pietricovsky
Participantes:
David Harvey - City University of New York (EUA)
Susan George – ATTAC (França)
Arthur Henrique da Silva Santos – CUT (Brasil)
Paul Singer- FEA/USP (Brasil)
Local: Assembleia Legislativa
 
A Conjuntura Política Hoje / The Current Political Conjuncture
Coordenação: Mauri Cruz
Participantes:
Immanuel Wallerstein – Universidade de Yale/Departamento de Sociologia (EUA)
Samir Amin- Foirum Mondial des Alternatives (Egito)
Jamal Juma - Palestinian Grassroots Anti-Apartheid Wall Campaign (Palestina)
Gustave Massiah- Centre Recherches et d´Information pour le Développement  (França)
Gustavo Soto Santiesteban - Centro de Estudios Aplicados a los Derechos Económicos, Sociales y Culturales (Bolívia)
Nalu Faria – Marcha Mundial das Mulhers (Brasil)
Bernard Cassen – Forum Mondial des Alternatives (França)
Local: Cais 6
 
A Conjuntura Social Hoje / The Current Social Conjuncture
Coordenação: Nilza Iraci
Participantes:
Edgardo Lander – Universidad Central de Venezuela (Venezuela)
Emir Sader- CLACSO (Brasil)
Mohamed Soubhi – Forum des Alternatives Maroc (Marrocos)
Ana Pizzo -
Rosane Silva – CUT (Brasil)
Gus Massial entra hoje – explicando pedindo o fevaor
Local: Cais 7
 
 
 
Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.