Petrobrás: Acordo é assinado e petroleiros reafirmam unidade na FUP

Sexta, 11 Dezembro 2009 22:00
Acordo conquistado foi assinado nesta sexta, 11, após ser aprovado em todas as bases

Imprensa da FUP

A FUP e seus sindicatos assinaram nesta sexta-feira, 11, o Acordo Coletivo de Trabalho do Sistema Petrobrás para o período 2009-2011. Os petroleiros aprovaram em todas as assembléias as conquistas sociais e os ganhos econômicos garantidos pela FUP em uma das campanhas reivindicatórias mais difíceis dos últimos anos. A categoria reconheceu os avanços conquistados e aprovou o Acordo com mais de 70% de aceitação nas assembléias. Em seis estados do país, a aprovação chegou a ser por mais de 90% dos votos. O Acordo foi aprovado também nas bases dos sindicatos dissidentes, cujas direções indicaram a rejeição, mas foram atropeladas pelos trabalhadores. No Rio de Janeiro, por exemplo, o índice de aprovação foi de 90% (veja quadro abaixo).

Os petroleiros, mais uma vez, reafirmaram nas assembléias que a FUP continua sendo a entidade que unifica as lutas da categoria. A unidade em torno dos indicativos da Federação prevaleceu durante toda a campanha reivindicatória, inclusive nas bases dos sindicatos dissidentes. Vivemos um dos movimentos mais contundentes de solidariedade entre os petroleiros. Dos mais antigos aos recém-chegados à Petrobrás, todos os trabalhadores fizeram tremular a mesma bandeira de luta: "Mexeu com meu companheiro, mexeu comigo". A unidade foi também fundamental para o sucesso das mobilizações surpresa, que foram preponderantes para os avanços obtidos no processo de negociação.

Nas bases dissidentes, os trabalhadores deixaram claro que o projeto político dos divisionistas não interessa a categoria. Por conta da divisão imposta por essas direções sindicais, os trabalhadores tem sido alijados do debate nacional da pauta de reivindicações, entre outras deliberações dos fóruns da FUP, que refletem em toda a categoria.

A Federação é a única entidade que é referência nacional dos petroleiros e assim continuará sendo, pois foi construída coletivamente para unificar as reivindicações e lutas dos trabalhadores, respeitando as deliberações de seus fóruns democráticos. Seja na condução do processo de negociação com a Petrobrás e suas subsidiárias, na construção das greves e mobilizações, na articulação política com os movimentos sociais por uma nova lei do petróleo, a FUP está sempre à frente das lutas da categoria. Fortalecer a FUP é fortalecer a categoria petroleira na luta por mais e maiores conquistas.

Resultado das assembléias

SINDICATOS DA FUP

Amazonas – 97% de aprovação

Pernambuco/Paraíba – 91% de aprovação

Paraná/Santa Catarina - 90,32% de aprovação

Minas Gerais - 82,51% de aprovação

Duque de Caxias – 82,18% de aprovação

Rio Grande do Norte – 82% de aprovação

Espírito Santo – 75% de aprovação

Unificado São Paulo – 75% de aprovação

Ceará – 70,86% de aprovação

Norte Fluminense - 70% de aprovação

Bahia – 69,31% de aprovação

SINDICATOS DISSIDENTES

Rio de Janeiro - em torno de 90% de aprovação

Pará - 71% de aprovação

Sergipe/Alagoas - 66% de aprovação na ativa

Litoral Paulista - 64% de aprovação

Rio Grande do Sul - em torno de 60% de aprovação

São José dos Campos - o acordo foi rejeitado por diferença de quatro votos

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.