Movimentos sociais sairam às ruas da Av. Paulista em defesa da soberania, às 10hs de hoje

Quinta, 18 Junho 2009 21:00
Entidades dos movimentos popular, sindical e estudantil realizarão uma ....

CUT

Entidades dos movimentos popular, sindical e estudantil realizam desde as 10 horas da manhã de hoje, uma manifestação em defesa da soberania nacional e das riquezas do pré-sal, em frente à sede da Petrobrás, na Avenida Paulista, centro financeiro de São Paulo.

"A mobilização serve para conscientizar a sociedade sobre a importância da Petrobrás e dos perigos que a empresa corre com essa Comissão Parlamentar de Inquérito que a direita quer emplacar visando, única e exclusivamente, a eleição de 2010", declarou o líder petroleiro Antonio Carlos Spis, membro da executiva nacional da CUT e da Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS).

Spis avalia que a pressão popular será decisiva "para garantir a mudança do marco regulatório e acabar de uma vez por todas com os leilões das bacias petrolíferas, que são verdadeiros bilhetes premiados entregues às multinacionais". O início dos famigerados leilões, ressaltou, foi em 1997, quando o governo FHC instituiu a Lei 9478 e permitiu às empresas estrangeiras explorarem as riquezas do Brasil. Agora, o interesse da direita na CPI, alertou, é impedir que esse verdadeiro crime de lesa-pátria tenha fim e as imensas riquezas do pré-sal sejam utilizadas soberanamente no progresso da nação brasileira, em políticas sociais que garantam justiça e desenvolvimento.

Para o presidente nacional da CUT, Artur Henrique, "a oposição espera manter tudo como está, com a vigência da legislação criada no governo FHC e que permite a multinacionais e ao capital especulativo continuar se apropriando das reservas brasileiras". "Lembremos que a fonte de energia representada pelo petróleo é cada vez mais escassa no mundo, especialmente nos países do Hemisfério Norte. Segundo dados apresentados em nosso Seminário Energia, Desenvolvimento e Soberania, realizado ano passado, os Estados Unidos têm reservas próprias para mais quatro anos, no máximo. O PSDB e o ex-PFL, artíficies da privatização tresloucada dos anos 1990, portam-se como a 4ª Frota estadunidense, que passou a lançar olhares ameaçadores sobre nossa costa assim que foi anunciada a descoberta do pré-sal, quando a era Bush começava a naufragar".

PSDB QUASE AFUNDA O BRASIL - No último ano de FHC na Presidência (2002), recorda Spis, a Petrobrás tinha menos de 32 mil trabalhadores, pouco mais da metade dos 60 mil funcionários de 1989. O resultado foi o aumento de acidentes e nove desastres ambientais, entre eles o afundamento da P-36, na Bacia de Campos. Além do prejuízo de 1 bilhão de dólares, a tragédia causou a morte de 11 trabalhadores e o vazamento de 1,5 milhão de litros de óleo no mar.

Com a crescente tomada de consciência, os atos patrióticos têm se multiplicado pelo país, ressaltou Spis, lembrando que na noite da última quarta-feira foi lançado o Comitê em Defesa do Petróleo na sede da OAB em Santos, com a presença de todas as centrais sindicais, entidades populares, da ex-prefeita Telma Souza e da deputada estadual Maria Lúcia Prandi (PT-SP).

O manifesto de convocação do ato enumera cinco razões para manter a Petrobrás nas mãos dos brasileiros:

•1.    Melhor petroleira do mundo - Definida como a petroleira mais sustentável do mundo em pesquisa da Management & Excellence, a Petrobrás irá aplicar R$ 72,258 bilhões em infraestrutura no Brasil (logística, construção civil, saneamento, transporte), somente em 2009. Atualmente, o lucro da empresa representa cerca de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

•2.    Mais de um milhão de empregos - Esse é o número de novos postos de trabalho que a Petrobrás deve gerar com o investimento de 174,4 bilhões de dólares até 2013. A previsão é que sejam criadas outras 777 mil vagas com a elevação da renda e do poder de consumo dos novos empregados.

•3.    Brasil será autosuficiente em diesel, a partir de 2013 - Em quatro anos, graças aos investimentos na companhia estatal, nosso país não precisará mais importar o diesel, fator que barateará o combustível. Como o diesel é utilizado por caminhões que transportam alimentos e outros produtos, teremos uma queda geral de preços.

•4.    Biocombustível: Investimento em energia renovável - Neste ano, a Petrobrás investirá R$ 945 milhões na produção de biodiesel, uma fonte de energia renovável e menos poluente. A empresa também anunciou a expansão das usinas do biocombustível em Minas Gerais, Bahia e Ceará e deve construir uma nova na região Norte do país. Bom para a natureza e para os agricultores familiares. Cerca de 10 mil foram contratados para fornecer mamona e girassol, matérias-primas do combustível.

•5.    Pré-sal é nosso e vai para educação, saúde e áreas sociais - Em 2007 o Brasil descobriu o maior campo de petróleo do país e terceiro maior do mundo, um ano após conseguir a autosuficiência na produção do combustível. A estimativa é extrair mais de 6 milhões de barris por dia, que devem render 216 bilhões anuais ao país. O presidente Lula se comprometeu a direcionar o lucro prioritariamente à educação, saúde e áreas sociais.

Desde a alteração do marco regulatório estabelecido pelo governo do PSDB, os movimentos sociais lutam para que as riquezas descobertas em solo brasileiro não encham o bolso das multinacionais estrangeiras. Lutamos pela soberania nacional e por isso queremos a volta da Lei do Monopólio Nacional de Petróleo.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.