FUP intensifica debates com os movimentos sociais para organizar a campanha O petróleo tem que ser nosso

Sábado, 23 Maio 2009 21:00
A FUP participa nesta segunda-feira, 25, de uma reunião extraordinária com a Coordenação dos....

Imprensa da FUP

 

A FUP participou segunda-feira, 25, de uma reunião extraordinária com a Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS), na sede da CUT, em São Paulo, para discutir um calendário conjunto de ações e mobilizações por mudanças na Lei do Petróleo e pelo fortalecimento da Petrobrás enquanto empresa pública. Nesta terça-feira, 26, a Federação e demais entidades que compõem a campanha O petróleo tem que ser nosso! reúnem-se para dar seqüência à agenda de luta iniciada no último dia 21, com o ato público no Rio de Janeiro, que reuniu mais de cinco mil pessoas no abraço à Petrobrás.

 

Atos em Recife e em Natal

 

Nesta segunda-feira, 25, as centrais sindicais, a FUP, o Sindipetro-PE/PB, MST e vários movimentos sociais participaram de audiência pública na Câmara Municipal de Recife para debater com os parlamentares o que está por trás da CPI da Petrobrás e a importância de uma legislação que garanta o controle estatal e social do petróleo.  Os movimentos sociais aproveitarão o debate para dar visibilidade à campanha O petróleo tem que ser nosso! e divulgar o abaixo assinado por uma nova lei.

 

Os petroleiros e movimentos sociais do Rio Grande do Norte realizam nesta terça-feira, 26, pela manhã, um ato público na sede da Petrobrás, em Natal, em defesa da estatal e por mudanças na Lei do Petróleo. O Sindipetro-RN, MST, CUT, CTB, FUP, entre outras entidades, repetirão em Natal o abraço público à Petrobrás, reunindo no ato estudantes, trabalhadores, militantes sociais e a população em geral, como ocorreu no Rio de Janeiro, no último dia 21.

 

Reunião com o ministro Édson Lobão

 

Na quinta-feira, 28, a FUP reúne-se com o ministro de Minas e Energia, Édson Lobão, para buscar informações em relação ao projeto do governo de mudanças na Lei do Petróleo e cobrar a participação dos movimentos sociais neste debate. A Comissão Interministerial que discute desde o ano passado esta questão ainda não apresentou ao presidente Lula o resultado dos estudos feitos. A FUP também cobrará a suspensão dos leilões de petróleo e ressaltará para o ministro a urgência de mudanças na legislação do setor, garantido ao Estado o controle sobre as reservas do país.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.