FUP e oposição disputam eleição no Sindipetro-LP para restabelecer a unidade nacional

Quinta, 07 Maio 2009 21:00
Esta sexta-feira, 08, é o último dia da eleição para escolha da nova diretoria do Sindipetro...

Imprensa da FUP

Esta sexta-feira, 08, é o último dia da eleição para escolha da nova diretoria do Sindipetro Litoral Paulista. A FUP e seus sindicatos filiados, assim como a CUT, a CTB e a CNQ, apoiam a Chapa 2, Unidade Nacional, que defende a reunificação da categoria petroleira em torno da Federação. A Chapa 2 faz oposição à atual diretoria e é encabeçada por Adilson Garrido (RPBC), que integra a Direção Colegiada da FUP.

A eleição teve início na quarta-feira, 06, com urnas espalhadas por todas as unidades operacionais de Santos e São Sebastião, escritórios administrativos da Petrobrás e Petros, assim como as sedes do sindicato. A apuração dos votos está prevista para começar na noite desta sexta-feira, 08. Muitos trabalhadores sindicalizados defendem o voto na Chapa 2 para impedir que o Sindipetro-LP continue sendo utilizado pelo PSTU e pelas associações de aposentados como instrumento de disputa política e divisão dos trabalhadores. 

 

A greve de março apontou que é a unidade que impulsiona as lutas e conquistas da categoria. Os petroleiros e petroleiras do Litoral Paulista querem resgatar sua história de combatividade e organização classista, por isso se organizaram para, através do voto, libertar o sindicato de uma diretoria que nada contribuiu para os trabalhadores. Pelo contrário: colocou aposentados contra a ativa e tentou inviabilizar todas as conquistas alcançadas nos fóruns de negociação da FUP.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.