Eleições na Petros: confrontados pelos eleitores, divisionistas não convencem nem mesmo suas bases

Segunda, 27 Abril 2009 21:00
Cláudio Alberto, candidato apoiado pela FUP ao Conselho Deliberativo (número12 na cédula eleitoral)...

Imprensa da FUP

 

Cláudio Alberto, candidato apoiado pela FUP ao Conselho Deliberativo (número12 na cédula eleitoral), esteve nesta terça-feira, 28, realizando panfletagem em frente ao edifício sede da Petrobrás (Edise) e conversando com os trabalhadores. No mesmo horário, faziam também campanha no local dois dos candidatos apoiados pelas associações, Aepet, Ambep e sindicatos dissidentes. De forma democrática, os candidatos resolveram revezar o uso dos carros de som, para não confundir os eleitores, que passavam pela portaria do prédio, durante o horário do almoço.

 

O debate espontâneo entre o candidato apoiado pela FUP e seus adversários acabou resultando em importantes esclarecimentos para os petroleiros e petroleiras do Edise. Cláudio Alberto desmentiu todas as mentiras que os candidatos da oposição vêm divulgando para a categoria. Veja alguns dos questionamentos que foram esclarecidos: 

 

Plano Petros 2 - Cláudio Alberto provou para a categoria que o Plano Petros-2 está equilibrado e que atingiu a sua rentabilidade em 2008, acumulando em dezembro patrimônio em torno de R$ 700 milhões, com menos de dois anos de existência. Portanto, não há sentido algum nas mentiras que  estão sendo divulgadas pelos candidatos divisionistas.

 

Aportes conquistados no AOR - Cláudio Alberto explicou a vantagem do pagamento de algumas dívidas e aportes feitos pela Petrobrás ao Plano Petros, em função do Acordo de Obrigações Recíprocas (AOR). Através destes aportes financeiros, o plano está sendo equilibrado e já fechou o ano de 2008 com superávit de R$ 121 milhões, após permanecer cinco anos seguidos acumulando déficits. Se não houvesse os aportes garantidos pelo AOR, o Plano Petros fecharia o ano de 2008 com déficit de mais de R$ 6 bilhões.

 

Cláudio Alberto também explicou aos trabalhadores que os problemas no Plano Petros se agravaram quando aqueles que hoje apóiam os candidatos divisionistas estavam na Diretoria da Petros e foram coniventes com todos os problemas do plano. Os mesmos que agora se unem para tentar enganar novamente a categoria. O candidato das associações e sindicatos dissidentes não teve como ignorar o apoio recebido destes ex-dirigentes da Petros e apenas argumentou que responde somente pelos seus atos e erros.

 

Por fim, Cláudio agradeceu aos companheiros e companheiras do Edise que assistiram ao “debate público” e tiveram a oportunidade de confrontar as opiniões e argumentações dos candidatos. Cláudio também destacou a importância do voto de todos os participantes da ativa e colocou-se à disposição para qualquer debate e esclarecimento que a categoria necessitar.

 

QUEM COMPARA VOTA: Cláudio Alberto/Itamar Sanchez – 12 - para o Conselho Deliberativo - e Paulo César/Iranildo Germano -  33 - para o Conselho Fiscal. Não deixe que os outros decidam o seu futuro, traga sua senha e vote em quem não engana a categoria e sim luta pelos seus direitos.

 

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.