Eleições na Petros: vote 12 para Conselho Deliberativo e 33 para Conselho Fiscal

Segunda, 06 Abril 2009 21:00
Todos os petroleiros da ativa que participam dos Planos Petros e Petros-2, assim como os aposentados e pensionistas...

Imprensa da FUP

Todos os petroleiros da ativa que participam dos Planos Petros e Petros-2, assim como os aposentados e pensionistas, devem estar atentos nos próximos dias para não ficarem de fora do processo eleitoral que escolherá seus representantes para os Conselhos Deliberativo e Fiscal da Petros. A eleição começou nesta terça-feira, 07, e segue até o dia 29 de abril. É fundamental participar, votando em candidatos comprometidos com as lutas da categoria, para impedir que aventureiros de plantão coloquem em risco o futuro do segundo maior fundo de pensão do país.


Estão em disputa uma vaga no Conselho Deliberativo e outra no Conselho Fiscal. Esta eleição é estratégica para consolidação dos avanços já garantidos pelos trabalhadores do Sistema Petrobrás, principalmente após a repactuação do regulamento do Plano Petros.  Os candidatos apoiados pela FUP e seus sindicatos têm por compromisso a defesa dos direitos e interesses dos participantes e assistidos e, como tal, lutarão para ampliar as conquistas previdenciárias da categoria.

  • Para Conselho Deliberativo, vote 12 - Cláudio Alberto (RJ) e Itamar Sanches (SP).
  • Para Conselho Fiscal, vote 33 – Paulo César Martin (BA) e Iranildo Germano (RN).

Informe-se sobre os candidatos e seus programas de trabalho, clicando aqui e aproveite para esclarecer dúvidas sobre como votar.

Divisionistas tentam golpe eleitoral

Dois meses e meio após a Secretaria de Previdência Complementar (SPC) ter aprovado as alterações no regulamento do Plano Petros, que asseguraram aportes de mais de R$ 6 bilhões para o plano e os benefícios da repactuação, as associações e sindicatos dissidentes colocam novamente em risco todas as conquistas garantidas na luta pela categoria.


Às vésperas da eleição, para criarem um fato político que os colocasse em evidência, os candidatos apoiados pelos divisionistas ingressaram com mandado de segurança com pedido de liminar para suspender a decisão da SPC. Mais uma vez, voltam a fazer terrorismo judicial com os participantes e assistidos do Plano Petros, que na sua ampla maioria (73%) conquistaram os benefícios garantidos pela repactuação.  É fundamental derrotar estes irresponsáveis nas urnas, votando nos candidatos apoiados pela FUP.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.