Petroleiros da Refap totalizam 65 horas ininterruptas de trabalho

Terça, 24 Março 2009 21:00
Por volta de 70 trabalhadores permanecem em diversos setores da Refinaria Alberto Pasqualini ...

Sindipetro-RS

Por volta de 70 trabalhadores permanecem em diversos setores da Refinaria Alberto Pasqualini desde que foi deflagrada a greve no RS, na manhã da segunda-feira, dia 23 de março. A assembleia geral extraordinária aprovou a greve na REFAP, contando com a adesão de mais de 70% dos petroleiros da refinaria e não permitindo a rendição nos turnos. Os trabalhadores da REFAP foram excluídos da proposta de Participação dos Lucros Reais (PLR) da Petrobras, assim como a TBG e PETROQUISA. 

O grupo ainda em atividade assumiu as funções na zero hora de domingo para segunda-feira, dia da aprovação da greve na REFAP com controle de produção. Às 17 horas dessa quarta-feira (25), os petroleiros totalizaram 65 horas de atividades dentro da Refinaria Alberto Pasqualini.

Os diretores e o presidente do Sindipetro-RS, Édson Flores, enviaram um comunicado oficial à direção da REFAP pedindo para que entrassem na Refinaria de Canoas e avaliassem a atual situação dos trabalhadores. Conforme divulgado, na tarde dessa quarta-feira (25), uma reunião ficou agendada entre a diretoria do Sindipetro-RS, o Movimento de Greve e a direção da REFAP para a quinta-feira, dia 26, por volta das 10 horas.

O petroleiro Augusto Kappel continua no Rio de Janeiro representando o Sindipetro-RS e protegendo os interesses da categoria frente às propostas da Direção da Petrobrás.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.