Sindicatos denunciam cárcere privado nas refinarias

Segunda, 23 Março 2009 21:00
A FUP e os sindicatos continuam tentando negociar com a Petrobrás os efetivos nas refinarias...

Imprensa da FUP

A FUP e os sindicatos continuam tentando negociar com a Petrobrás os efetivos nas refinarias, onde os trabalhadores do turno continuam sendo retidos há quase 48 horas. É o caso da Regap (em Minas Gerais), Rlam (na Bahia), Reduc (em Duque de Caxias), Fafen (BA e SE) e Lubnor (CE).

Na Reman (AM), Recap (Mauá-SP), Repar e SIX (Paraná), os sindicatos conseguiram liberar os trabalhadores que permaneciam retidos nas unidades desde à tarde de domingo (22). Na Regap, em Minas Gerais, a gerência de refinaria não acatou decisão da justiça de liberar os trabalhadores, mesmo com uma liminar obtida pelo sindicato, obrigando a Petrobrás a negociar efetivo e produção.

Publicado em Últimas Notícias

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.