Candidatos a prefeito no NF assinam compromisso em defesa da Petrobrás

Sexta, 23 Outubro 2020 15:53

O Sindipetro-NF intensificou nesta semana a campanha #PetrobrasFica, com o lançamento de um abaixo-assinado (is.gd/assinapetrobrasfica) para a população e do reforço ao convite aos candidatos e candidatas às prefeituras de Campos dos Goytacazes e de Macaé assinem a carta-compromisso lançada pela entidade em defesa da Petrobrás.

Até às 15h de ontem, haviam assinado a carta-compromisso o candidato Beethoven (PSDB) e as candidatas Odisseia (PT) e Professora Natália (PSOL), concorrentes à Prefeitura de Campos dos Goytacazes; e os candidatos Igor (PT) e Maxwell Vaz (Solidariedade), concorrentes à Prefeitura de Macaé. Todos os candidatos e candidatas estão sendo convidados a assinar a carta até o próximo dia 30.

Live com reitor do IFF 

A campanha também tem promovido inserções nas redes sociais do sindicato e realizado transmissões ao vivo com lideranças dos municípios — às segundas, quartas e sextas, sempre às 18h. Hoje, a live é com o reitor do Instituto Federal Fluminense (IFF), Jefferson Manhães, sobre o papel da Petrobrás na geração de empregos para os egressos dos ensinos médio e superior.

O objetivo é mostrar os impactos da redução da Petrobrás — rumo à privatização — em diferentes setores da sociedade. Além da economia local, a diminuição da importância da Petrobrás na região impacta áreas como saúde, educação e cultura, na medida que reduz as receitas municipais originadas na produção do petróleo para fazer frentes a necessidades da população.

Como tem destacado o sindicato, a Petrobrás tem sido vital no desenvolvimento de Campos e de Macaé desde os anos 70, e o sindicato avalia que é papel das Prefeituras da região, assim como de toda a sociedade local, a defesa da companhia enquanto empresa forte, integrada, pública e com claro papel social.

Candidatos e candidatas de todos os partidos estão sendo convidados a assinarem a carta-compromisso, que conclama os concorrentes a “atuar junto aos municípios produtores e limítrofes, assim como na relação com a Câmara Municipal, a Assembleia Legislativa e as Casas do Congresso Nacional, no sentido de pressionar pela recondução da Petrobrás à condição de empresa pública com forte compromisso local, tanto na presença determinante nas regiões aonde atua quanto no papel indutor da economia do país”.

[Da imprensa do Sindipetro-NF]

Última modificação em Sexta, 30 Outubro 2020 18:32

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.