Espírito Santo ganha Comitê de Defesa da Petrobras

Quarta, 21 Outubro 2020 16:14

A partir de agora, vamos cobrar publicamente das entidades, dos órgãos governamentais, dos parlamentares e da sociedade um posicionamento franco sobre a permanência da Petrobrás no Espírito Santo. Essa cobrança já vinha sendo feita mas passará a ser mais sistemática.

A saída da Petrobrás do estado significa perda de empregos, royalties, impostos, patrocínio em projetos sociais e ambientais. Também vai se refletir na perda de investimentos em pesquisa e desenvolvimento tecnológico, o que abala consideravelmente toda a economia capixaba.

Apenas os salários e os benefícios dos cerca de 5 mil empregados próprios e terceirizados equivalem a quase R$ 1 bilhão colocados anualmente na economia capixaba, conforme aponta o INEEP.

Portanto, a responsabilidade da Petrobrás com a economia do estado é muito grande. Não é possível que os representantes políticos e instituições do Espírito Santo se omitam. Cobraremos seus posicionamentos e atitudes positivas para a permanência da Petrobrás em solo capixaba. A saída da Petrobrás do Espírito Santo trará um grande período de estagnação econômica para os municípios.

Posicionamento já! Atitudes já!
Ainda há tempo para frear a privatização!

[Da imprensa do Sindipetro-ES]

Última modificação em Sexta, 30 Outubro 2020 18:35

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.