Petros estende até quinta, 09/07, prazo para quitação do PED 2015

Quarta, 08 Julho 2020 15:03

[Com informações da imprensa do Sindipetro-NF]

Por conta de problemas no site da Petros, o prazo para quitação das parcelas do PED 2015, da Petros, não pagas, devido a liminares foi estendido até às 12h de amanhã, 09 de julho. Esse  prazo de opção originalmente se encerraria hoje às 22h.

Segundo o Conselheiro Deliberativo eleito, Norton Cardoso Almeida, no site da Petros é apresentado aos participantes e assistidos opções de pagamento a vista, parcelamento por tempo definido, múltiplos de 10 da quantidade de parcelas em aberto ou pela expectativa de vida, podendo, ainda, contar com uma carência, iniciando o pagamento em janeiro de 2021.

Norton sugere que quem optar por fazer a quitação a vista pague no dia 09 de julho, pois, no dia 10, será divulgado novo IPCA, o que obrigaria o recálculo desta opção.

O que aconteceu no site da Petros?

O conselhieiro deliberativo eleito questionou a Petros e foi informado  que durante a noite de 07 para 08 de julho, ao fazer um ajuste pontual, houve a reverberação indevida para o sistema, causando, como efeito colateral, a alteração de informações, ocasionando divulgação equivocada de dados sobre parcelas de vários participantes e assistido.

Essas informações equivocadas estariam restritas aos acessos feitos entre 23h do dia 07 de julho a 10h30 de hoje, 08 de julho.

Em função disso, o campo na página da Petros dedicado a opção de quitação do PED 2015, foi retirado do ar para ajustes, até às 13 de hoje, conforme comunicado feito pela fundação.

“Estaremos atentos para quaisquer possibilidade de inconformidade remanescente ou não do ocorrido, para que, todos os participantes e assistidos da Petros tenha a correta mensuração das contribuições em aberto, evitando divergências desfavoráveis e atuando para, a qualquer tempo, questionar e exigir a aderência fatídica das mesmas” – informou Norton em nota.

FUP destaca importância da quitação das parcelas do PED 2015

Mesmo após a implantação do Novo PED, conquistado em negociação coletiva que envolveu a FUP, sindicatos e outras entidades representativas dos participantes e assistidos, ainda ficaram pendentes os valores do PED de 2015, que não foram equacionados, devido a uma série de ações judiciais e decisões liminares que suspenderam o pagamento desse equacionamento.

A FUP e seus sindicatos ressaltam a importância do pagamento das parcelas em aberto do equacionamento de 2015, pois, a cada real que o participante deixar de pagar, a empresa também não pagará. Leia aqui a orientação dos conselheiros eleitos da Petros.

No programa semanal do canal da FUP no Youtube, o assessor jurídico, Marcello Gonçalves, e o assessor previdenciário, Luíz Felippe Fonseca, esclareceram os participantes e assistidos sobre a necessidade de equacionamento dos valores pendentes do PED 2015 e porque não foram incluídos no novo PED. Eles também explicaram a proposta da Petros para o pagamento desses valores.

Veja a íntegra:  

Última modificação em Quarta, 08 Julho 2020 20:17

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram