Com vidas em risco, trabalhadores entregam operação da Fafen-PR à gestão da empresa

Sábado, 01 Fevereiro 2020 20:48

Trabalhadores que vinham resistindo ao fechamento da Fafen-PR, mantendo a unidade em atividade, deixaram a fábrica na tarde deste sábado (01/02). Eles foram acompanhados por fiscais e pela Vice-Procuradora Chefe do Ministério Público do Trabalho do Paraná, Cristiane Sbalqueiro Lopes, que constataram a insegurança da planta, após o vazamento de amônia, que, apesar de controlado, ainda oferece riscos aos trabalhadores e à comunidade.

O vazamento, que fez disparar as sirenes de alarme por volta das 22h40 de sexta-feira (31/01), teve início após decisão irresponsável da gestão da Fafen-PR, que optou por não voltar a operar a caldeira que mantinha a fábrica funcionando. Objetivo foi acelerar a paralisação da unidade, à revelia dos alertas dos trabalhadores, que estão há 12 dias acampados em frente à unidade para evitar o seu fechamento e as demissões que atingirão mil famílias.

Os dirigentes da FUP, que ocupam há mais de 24 horas uma sala no quarto andar do edifício sede da Petrobrás, no Rio de Janeiro, chegaram a enviar documento ao gerente da empresa, Fabricio Pereira Gomes, que responde por Relações com Sistema, Governo e Entidades Externas, alertando sobre a gravidade do fato e a necessidade da abertura de um canal de negociação com as representações sindicais.

A Vice-Procuradora Chefe do MPT-PR, Cristiane Sbalqueiro Lopes, destaca a urgência de uma solução que resolva o mais rápido possível o conflito estabelecido pelos gestores da Petrobrás com os trabalhadores da Fafen-PR. “Ambas as partes precisam conversar para que não seja aumentado esse risco de catástrofe, que constatamos aqui. Por isso, faço um apelo à Petrobrás para que converse com os trabalhadores”, afirmou hoje, durante sua visita à fábrica, em Araucária.

Os trabalhadores seguirão acampados em frente à Fafen-PR, mobilizando a comunidade e pressionando a gestão da Petrobrás em defesa dos empregos e contra o fechamento da fábrica. A ocupação na porta da unidade completa 13 dias neste domingo (02/02), com participação das famílias dos petroquímicos e dos petroleiros do Paraná.

#FafenResiste

#GreveDosPetroleiros

#DigaNãoàPrivatização

#PetrobrasÉdoBrasil

#PetroleirosLutam

#NaoAoDesmonte

#EstataisResistem

[FUP]

WhatsApp-Image-2020-02-01-at-192233
WhatsApp-Image-2020-02-01-at-191836
WhatsApp-Image-2020-02-01-at-191826
fa43142c-0af7-43c0-bfc9-3bc50411da5e
e09b4971-1f83-4f77-bd4d-5cabff529679
db596cd6-9605-422a-b993-e5e693bd41dd
0cfb29e6-915f-4a96-9dd0-7d49cfd4d47b

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram