Comissão Nacional do Benzeno foi extinta por Bolsonaro, mas a luta dos trabalhadores continua

Quinta, 19 Setembro 2019 16:24

Através da portaria 972, editada em 21 de agosto, o governo Bolsonaro eliminou, em uma única canetada, dezenas de comissões tripartites, muitas delas que atuavam para melhorar as condições de saúde e segurança dos trabalhadores.

Entre as comissões que foram extintas está a do Benzeno, de extrema importância para o setor petróleo

A Comissão Nacional Permanente do Benzeno (CNPBz) funcionava há mais de 20 anos e foi protagonista do Acordo Nacional do Benzeno, firmado em dezembro de 1995.

“A Comissão foi extinta, mas a nossa luta continua", afirma o petroleiro Auzélio Alves, diretor do Sindipetro Unificado SP e membro da bancada dos trabalhadores na CNPBz.

"Vamos manter as atividades do dia 5 de outubro, dia nacional de luta contra a exposição ao benzeno, denunciar o descaso desse governo com a saúde dos trabalhadores, manter o site da CNPBz no ar e nos articularmos de forma independente para dar continuidade a esse trabalho, mesmo em um cenário mais difícil”, explicou. 

O site www.cnpbz.com.br continuará ativo, com artigos e notícias sobre a luta contra a exposição ao benzeno e a defesa da saúdedo trabalhador.

[Com informações do Sindipetro Unificado SP]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram