Sindipetro Bahia vai processar criminalmente gerentes que estão assediando os trabalhadores

Quinta, 19 Setembro 2019 15:30

Os diretores do Sindipetro estão recebendo telefonemas de familiares de trabalhadores – pais, irmãos, esposas, maridos, filhos – preocupados com a situação de seus familiares. Os relatos são de choro, ansiedade e incertezas quanto ao futuro próximo.

Muitos trabalhadores também estão procurando o Sindipetro narrando casos de assédio e pressão por parte da gerência para que, em alguns casos, assinem o PDV (Plano de Demissão Voluntária) ou o PDA (Plano de Demissão Acordada), e em outros casos, escolham o local para onde querem ser transferidos.

Após a escolha, a empresa marca, em tempo recorde, a passagem de ida do empregado, não dando tempo sequer para que ele organize sua vida na Bahia para que possa mudar para outro estado.

Diante de tanta pressão e assédio, o Sindipetro Bahia orienta à categoria a não assinar PDV, PDA ou aceitar a transferência de forma impositiva e, ainda, denunciar os casos de intimidação da gerência.

A denúncia pode ser feita de forma anônima. O sindicato manterá em sigilo os nomes dos trabalhadores que queiram denunciar situações vexaminosas e constrangedoras.

Se você está se sentindo pressionado, procure um dos diretores do sindicato, ou envie e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., ou mensagem para (71) 99924-2999.

A entidade sindical orienta também aos trabalhadores para que  juntem provas do assédio sofrido, como gravações de áudio, vídeo, ou consigam relatos de testemunhas.

O Sindipetro irá dar entrada na justiça com uma ação incriminando os gerentes que estejam assediando os seus subordinados, pois tal prática vem causando desequilíbrio emocional  nos trabalhadores, expondo-os a riscos de acidentes. Como diz um velho ditado popular “vamos dar nomes aos bois”, cada um vai ter de assumir as consequências dos seus atos.

Mas é preciso que fique claro, que agora, mais do que nunca, é preciso unidade, pois se cada um começar a procurar saída individual vamos sucumbir  e perder essa luta. Só há uma saída e ela é coletiva. Juntos, temos uma grande chance de mudar esse quadro.

[Via Sindipetro Bahia]

Última modificação em Sexta, 20 Setembro 2019 19:13

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram