De norte a sul, petroleiros se mobilizam. Confira o quadro nacional

Sexta, 14 Junho 2019 10:47

Amazonas

Os trabalhadores da Reman aderiram à greve, cortando a rendição do turno à zero hora e prosseguem na paralisação por 24 horas. Pela manhã, os trabalhadores do administrativo e da Transpetro se somam à mobilização e às 15h, seguem para o ato unificado das centrais, na Praça da Saudade, no Centro de Manaus. 

Ceará

Os trabalhadores da Lubnor (CE) participam de ato político no início da manhã, em frente à unidade. A partir das 10h, os petroleiros se somam às outras categorias, na manifestação da Praça da Bandeira, em Fortaleza.

Rio Grande do Norte

Os petroleiros aderiram à greve geral nas principais bases do Sistema Petrobrás e participam dos atos conjuntos que serão realizados com outras categorias em Mossoró e em Natal.

Pernambuco

Na Refinaria Abreu e Lima e no Terminal Aquaviário de Suape, não houve troca de turno e os trabalhadores seguem na greve desde à zero hora. Pela manhã, os petroleiros do administrativo somam-se à paralisação. Às 14h, a categoria segue pra o Centro de Recife, onde será realizado o ato unificado da greve geral. 

Bahia

Os petroleiros da Rlam e da Fafen aderiram à greve cortando a rendição no final da noite desta quinta. No início da manhã, os trabalhadores da PBIO, Termelétricas, Transpetro, OP-CAN e UO-BA se somam ao movimento.

Em frente ao edifício sede da Petrobrás, em Salvador (EDIBA), será realizado um ato político contra a privatização da Petrobrás. À tarde, os petroleiros se somam à manifestação unificada com outras categorias, que será realizada no Campo Grande.

Espírito Santo

Os petroleiros das plataformas, terminais e campos terrestres se mobilizam nesta sexta. Pela manhã, os trabalhadores da ativa e aposentados participam de ato político em frente à sede administrativa da Petrobrás em Vitória (Edivit). À tarde, os petroleiros se unem às outras categoria no ato unificado, às 13 horas, em frente a Federação da Indústria do ES (FINDES). Nos municípios de Linhares e São Mateus, os petroleiros também se mobilizam e participam das manifestações de rua.  

RJ - Duque de Caxias

Na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), os petroleiros que entrariam às 23h não renderam o turno anterior, dando início à paralisação de 24 horas. Pela manhã, os trabalhadores do horário administrativo da Reduc se somam à paralisação, que também contará com a adesão dos petroleiros do Terminal de Campos Elíseos (Tecam) e da Termelétrica Governador Leonel Brizola (UTE-GLB).

RJ - Norte Fluminense

Os trabalhadores das plataformas e demais unidades operacionais do Sistema Petrobrás na Bacia de Campos seguem a orientação do Sindicato de realizar operações padrão e debates em grupo, com levantamento sobre os principais problemas de saúde e segurança de cada local de trabalho.

Nas bases administrativas, os trabalhadores participam dos atos públicos na região. Em Macaé, haverá protestos a partir das 12h, no Calçadão. Em Campos, as mobilizações também serão no Calçadão, mas a partir das 14h.

Minas Gerais

Os petroleiros da Regap cortaram a rendição do turno às 23h30 de quinta e prosseguem na paralisação de 24 horas. Pela manhã, a categoria participa do ato público, no centro de Belo Horizonte, às 11h, na Praça Afonso Arinos.

São Paulo

A paralisação teve início à zero hora nas refinarias de Paulínia (Replan) e Mauá (Recap), com cortes na rendição do turno.

Pela manhã, os trabalhadores do horário administrativo das duas refinarias se somam à greve, assim como os petroleiros dos terminais da Transpetro, dos prédios administrativos do Sistema Petrobrás e das duas termelétricas que integram a base do Sindipetro Unificado.

Paraná e Santa Catarina

Os trabalhadores da Repar, da Araucária Nitrogenados e da Unidade de Xisto, em São Mateus do Sul (SIX), cortaram a rendição do turno à zero hora.

Pela manhã, os petroleiros do Terminal de Paranaguá (Tepar) aderem às mobilizações.  Em Santa Catarina, os trabalhadores dos terminais da Transpetro (Tefran, Ediville, Temirim e Tejaí) também cruzarão os braços e participarão de ato às 09h, na Praça da Bandeira, em Joinvile.

Rio Grande do Sul

Na Refap, não houve rendição do turno da meia noite Pela manhã, o movimento ganha o reforço dos trabalhadores do horário administrativo e também dos petroleiros dos terminais da Transpetro, no Tenit (Canoas), Terig (Rio Grande), Tedut (Osório) e da termelétrica Sepé de Tiaraju (UTE). No final da tarde, os trabalhadores participam de ato unificado no Centro de Porto Alegre, na Esquina Democrática.

[FUP]

eafd6e54-28d0-47cd-abb2-1a8382472bbd
481c9c13-b275-4ebf-bcda-0015bc781a1e
2ab5919f-3116-4e3b-8491-311cea89a7e3
a41680dd-7787-4b02-9f58-5619c43435fb
3dede3e5-b208-4ac0-8b95-cf315c6adf39
6443405724089796124579642112972722488213504o
6430876424090032291222696034602464479543296o
6237816224090262924532966180242606463647744o
6422698224090472024512052293228063200116736o
6244769324090448491181078506622147832053760o
06196f83-ddd2-473b-b7c3-7c3a395e6eb4
5b7fa6fb-db50-49f2-a4c6-f577c761b581
c5d7ed31-5378-4533-a037-2f3b6cdf8a65
acbb5dce-b940-4086-976e-1a4b9ae4f99a
f7ebf649-022a-495b-ab57-24ab516dad83
e3cd0080-4a05-4b0c-ba3e-96cc006f6733
df2e0c30-c01f-4987-97f8-915cc6e74805
6205db8a-1929-4ec1-8626-ce36f11994e8
95f750d5-89b1-4c5f-b670-d1d90050543d
8d4547c0-10d4-427d-abd7-28385042c2e3
fc669c7a-d799-427b-a0ee-edde2bf7e3d5
e71c84b3-50c1-439c-ac8c-e4d1e4841141
e97ad67d-f98d-4c86-b704-7ede112f2eb3
5d71f0d4-3f96-4132-99ad-e805bc1f5c98
77d4729f-b3a5-4595-897f-4e8a70e661ad
reduc
e71c84b3-50c1-439c-ac8c-e4d1e4841141
838b84fe-668c-43c2-964f-dc9b6c8db6ca
cf7a0b34-9e0c-4ebd-8e05-36e3abbb4a0c
00c4f019-c153-4897-b035-7e9a7f5241db
9ccb3706-807b-44fb-bc8f-98e37c0b9507
61726ced-8289-44f3-bab8-0a6e9bc95584
f83b67c3-bd1b-4003-9760-e23326c065c9
5f08a49f-089f-470b-af0d-c2217e6f47ff
fe8fa71e-32c4-47cd-b7db-885ecbe23dc0
e84f63ee-4eb7-4b23-8078-0bf47aa4d4fe
45aef749-ecc7-44bc-95f9-ade83edd6b70
REDUC
f069b572-cdda-45fe-a99d-9464f661332d
4fc608c0-6911-4c01-9bc3-b7633fceee6e
37e2845a-d73b-4557-bf19-f684a370cb9e
9de3ceb0-182a-413d-9565-91c268bbff34
fe3be420-fe2f-46fd-96c6-ed5ee42e6f60
f739f487-ac66-4081-9930-6408a306be52
4868f9d2-cb7e-42a6-b621-6a14a3c18be8
28c4be59-d7ea-45a9-98d9-acc43da308a5
RN-GERAL
RN-3
RN-2
RN-1
REDUC1
REDUC
PE-1
PE-2

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram