No Rio Grande do Norte, greve desta sexta-feira terá forte adesão

Quinta, 13 Junho 2019 17:53

No Estado do Rio Grande do Norte, a Greve Geral de 14 de junho, contra a reforma da Previdência de Bolsonaro e em defesa de uma aposentadoria digna, já tem como certa a participação de várias categorias de trabalhadores, que realizaram assembleias deliberativas nos últimos dias, aprovando a paralisação.

Porém, ao incorporar bandeiras relacionadas à defesa da educação pública e gratuita, da retomada do crescimento e da geração de emprego, da democracia e da soberania nacional, o movimento tende a se ampliar e receber a adesão de outros segmentos, a exemplo dos estudantes universitários e secundaristas.

Entre as categorias que já aprovaram a paralisação estão: petroleiros; bancários; professores e servidores da UFRN e dos IFRNs; professores da UERN e da rede pública estadual; servidores municipais de Natal, Parnamirim e Caicó; além dos ferroviários, rodoviários de Natal e de Mossoró.

Já, entre os que estão realizando assembleias para decidir sobre a participação no movimento, destacam-se: servidores estaduais da administração indireta; servidores públicos federais; trabalhadores dos Correios; previdenciários; trabalhadores da Saúde e da Limpeza.

Com relação à abrangência geográfica, deverão ser registradas paralisações e protestos em dezenas de municípios do Estado. Além de Natal, Mossoró e Caicó, até a publicação desta matéria, já haviam sido programadas manifestações em Açu, Angicos, Apodi, Areia Branca, Baraúna, Canguaretama, Caraúbas, Currais Novos, Fernando Pedrosa, Macau, Nova Cruz, Pau dos Ferros, São Miguel e São Paulo do Potengi, entre outras cidades.

Convocada de forma unitária por todas as centrais sindicais, a greve geral de 14 de junho promete ser uma das maiores manifestações já realizadas pela classe trabalhadora brasileira, avolumando o descontentamento popular contra o projeto da dupla Bolsonaro/Guedes, que privatiza a Previdência, transferindo renda da população mais pobre para o sistema financeiro.

Confira, a seguir, a lista de locais de concentrações e atos públicos de algumas cidades do RN:

Natal – Concentração às 15h00, na esquina da Avenida Salgado Filho com a Bernardo Vieira (Midway Mall), seguida de caminhada até a Praça da Árvore, em Mirassol.

Mossoró – Mobilização em frente à Base-34 da Petrobrás às 6h00. Ato público na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do RN (SINTE-RN), às 7 horas. Ato unificado às 15h00, em frente à igreja católica do Alto de São Manuel, na avenida Presidente Dutra. 

Caicó – Ato público às 7h30, na Praça da Alimentação, no centro.

Açu – Concentração às 7h30, ao lado do prédio do INSS.

[Via Sindipetro-RN]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram