Em ato na Regap, petroleiros aprovam greve no dia 14 de junho

Sexta, 24 Maio 2019 16:24

Petroleiros de todo o país que estão em Belo Horizonte para a 8ª Plenária Nacional da FUP mandaram um recado para a gestão da Petrobrás: a categoria vai lutar até a última gota para defender a empresa e os direitos conquistados a duras penas. Esse foi o tom que marcou as falas das lideranças sindicais no ato da manhã desta sexta-feira, 24, em frente à Refinaria Gabriel Passos, uma das oito unidades que estão na lista de privatização anunciada pela direção da empresa. Ao final da mobilização, os petroleiros da Regap realizaram uma assembleia que aprovou por unanimidade a participação na greve geral do dia 14 de junho.

É a resposta da categoria aos gestores da Petrobrás, que apresentaram na quarta-feira, 22, uma proposta de desmonte do Acordo Coletivo de Trabalho, que aniquila direitos e benefícios sociais e ataca frontalmente as organizações sindicais.

“Não há saída individual. A luta é coletiva”

“Essa proposta de acordo coletivo é para pavimentar o caminho para a privatização. Só vamos mudar este quadro, se os trabalhadores entenderem que não há saída individual. A luta é coletiva”, afirmou o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Também presente ao ato na Regap, o coordenador da FNP, Adaedson Costa, ressaltou a importância do engajamento de cada trabalhador e trabalhadora na luta em defesa da Petrobrás. “Nós aqui na linha de frente já estamos dia a dia, de norte a sul deste país, defendendo a Petrobrás, mas é com a participação ativa de cada petroleiro que vamos fazer a diferença da classe trabalhadora e reverter todas as mazelas que estão sendo impostas à categoria e à população”, declarou.

Construir a greve geral

As lideranças sindicais petroleiras enfatizaram que é fundamental que a categoria esteja junto novamente com os estudantes e profissionais da educação na mobilização do dia 30 e na greve geral do dia 14 de junho. “É na luta, como outras gerações fizeram, que iremos defender a nossa empresa, porque defender a Petrobrás não é defender o meu, o seu emprego. Defender a Petrobrás é defender um Brasil soberano”, afirmou o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Imprensa da FUP | Fotos:  Paulo Neves, Maria João Palma (FUP) e Arthur Varela (Sindipetro-RN)

 

e6440164-9c2c-4e0f-9ad3-ee934b3033d7
f786d4af-0736-4055-908c-cdd847e56d4a
e87fdc0a-7a9a-497e-9a95-39668110e7c5
d70cdae0-864b-4432-bb8e-89b9634426c5
b1cd0d76-5099-4598-a684-18551c20e654
cc49b287-84fb-4898-8bea-9e74c0c75762
495966a0-a2e5-4d08-889f-2d2dfd4308f6
31122f5f-a90d-48fa-ba0b-8cfa7e322b1b
6289b4f1-3c48-46ff-b59a-684c543fbda2
98d8c1f7-6109-4b12-aad1-490539019bb7
77f02ce7-66a2-4fb3-9f12-4d600aa2ad16
070d5771-e0b5-4115-8d0d-c525c8e1cb7b
9eb9ced5-b902-4f93-9178-4e1785e16ea0
4f375cc1-9a40-488f-b48e-07169c9a3d8d
1f71aa41-6d96-4890-a279-caf8f09a7f1f
0f37ea7d-e5c1-4a3c-b8ac-795114544718
1b59ef12-0dd8-4e73-84b5-e51ab5157fec
eb32ca14-bda3-43d2-af22-27f5c1582e86
ff364e35-622f-401b-9b6c-b33b63c3f8a9
eb7f30b2-4160-4fe3-b539-a40b76dc15ac
dec144b9-7847-43ee-9d3f-f363e31e26aa
c75a38e1-e3bf-4e83-a9f0-9abbcb8b4d0a
c36a12a5-78d9-4dbf-ace8-832eb3e034ea
bc72c306-2d14-4398-996a-8925a2377bb7
bb0f90e8-46ba-4984-be66-894903b8598b
b63598fd-2176-41e1-9c10-0b63e960182b
aaa942f6-b5c4-44a7-9ea5-ad1208eeb453
aa4f844f-3833-42d6-a537-68c28388c73e
a087199b-eaa6-4328-80bd-810e812aee7d
a5058e89-2ef0-45b6-8f9c-66f72e633bd9
a88d7840-475d-4f45-8c09-790a374512ba
09345531-0388-4a91-8be5-e3cadb0d6c96
7998845f-212f-44c0-80be-ff8a82c5b60f
860117f0-ed62-4dd1-a24a-08dbb5f59282
0308918e-9811-4cf1-9f98-496f0ddac008
860117f0-ed62-4dd1-a24a-08dbb5f59282-1
7147c9fc-e262-497c-a754-2f750763df50
9529bdb1-123b-4f0c-8b21-e2c35f86be03
781fc781-68f4-4384-99b4-51cc35b128d4
426ad6ef-9800-494e-98d9-aa5e83ee2284
583e82e4-74fc-40e0-8e43-fd3173b22deb
84dedfb1-be9a-40be-a41e-dbe69271d03d
306ac5e4-8a20-4b43-87f8-f98144985e48
63f53b4c-4ffc-4a4d-8b5b-934c2deb339f
69df636c-99e7-4561-a86b-b96475403afc
55c55822-839c-415a-a893-f98f5c7befa0
57e6ba94-beaa-46c3-872d-0e16f9f5ac8f
54ccc8d3-61b0-469e-92eb-79012f9067bb
6ba5e11f-3025-47b6-88bf-a6ca8ba49e71
6f647fb7-e1b8-4871-8aa7-23c40994b82f
4fbb40fd-35ae-4329-81de-087564dfd55b
3e084a08-84af-4300-a519-5aa753a54980
4b4aa873-4af6-4ed1-9cce-05edaf2ad0f1
3a2d6eec-f668-4639-9207-18058b4dd739
2b4f8aca-c58c-4709-909c-d90bcf03ed98
0fd247ed-c985-4779-934f-fbc4648589a0
1c5012ba-ca7d-43e8-8faa-615258ea6e13
0ac8e685-4ba4-4a9e-95a3-479947e92b6d
0ebdea84-c41b-45f9-b81a-dc98f5805d33

 

Última modificação em Sexta, 24 Maio 2019 18:49

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram