Seminário de aposentados e pensionistas da Bahia será em 29 de março

Quarta, 20 Março 2019 19:19

Após o encerramento das inscrições, a diretoria do Sindipetro Bahia resolveu diminuir o tempo de duração do Seminário de Aposentados e Pensionistas da Bahia. A mudança foi necessária devido à gerência do Sistema Petrobrás ter comunicado à entidade sindical a sua decisão de atender de imediato as determinações da Medida Provisória 873, editada pelo Governo Bolsonaro. A MP  suspendeu o desconto em folha das mensalidades sindicais, com o objetivo de sufocar economicamente as entidades de trabalhadores. 

Como forma de conter as despesas para se preparar para o que está por vir nesse governo de extrema direita que vem atacando aposentados, pensionistas e trabalhadores da ativa, a diretoria do Sindicato realizará o Seminário em apenas um dia, na sexta-feira, 29 de março.

Objetivo

O evento tem como objetivo reunir esse segmento da categoria para traçar estratégias de luta e resistência devido aos ataques que estão sendo feitos aos direitos dos aposentados e pensionistas. O novo governo que tomou posse em 1º de janeiro já deixou claro que pretende aprofundar as reformas que estavam sendo feitas por Temer, visando a retirada de direitos dos trabalhadores e a entrega das estatais ao capital estrangeiro.

O objetivo é acabar com a Petrobrás, principalmente  na Bahia, o que vem acontecendo com a venda dos campos maduros, o fechamento da FAFEN e a promessa de venda da RLAM. Uma empresa privada não terá nenhum interesse em manter, por exemplo, a AMS para os aposentados e pensionistas e o governo já está facilitando a vida dos futuros compradores ao editar a Resolução 23, que estabelece as diretrizes e parâmetros para o custeio das empresas estatais federais sobre os benefícios de assistência à saúde aos empregados, o que na prática contribui para o fim da AMS. 

Outro assunto a ser discutido é a Resolução 25 da CGPAR, que enquadra os planos de previdência das estatais, determinando, entre outras coisas, que a contribuição máxima das patrocinadoras nos planos deve ser de 8,5% do valor da folha.

[Via Sindipetro Bahia]

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram