Gasolina e conta de luz puxam alta da inflação em maio

Sexta, 08 Junho 2018 16:18

Os aumentos nos preços da gasolina, conta de luz e transporte provocaram os maiores impactos no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), segundo dados divulgados nesta sexta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IPCA de maio ficou em 0,4% - em relação a abril, aumentou 0,22%.

IPCA em maio:

  • Taxa no mês: 0,4%
  • Acumulado no ano: 1,33%
  • Acumulado em 12 meses: 2,86%

O peso da gasolina na composição do índice

Só a gasolina, que vem tendo seus preços reajustados quase diariamente pela Petrobras, impactou o índice em 0,15 ponto percentual (mais de um terço) da inflação no mês, devido o forte peso do combustível na composição do IPCA.

Os preços médios da gasolina nos postos subiram 3,35% no mês, enquanto os do diesel aumentaram 6,16%, segundo a pesquisa. No ano, a gasolina acumula alta de 6,82%, e o diesel, de 10,43%.

Em 12 meses, os preços dos combustíveis tiveram alta de 19,59%. A gasolina foi a que mais subiu neste período – em média, ficou 21,48% mais cara no país. Já o diesel acumulou aumento de 19,78% em um ano, o etanol 12,18%, o gás de cozinha 13,04%, e o GNV 13,84%.

Entre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados pelo IBGE, apenas "Artigos de residência" apresentou deflação em maio (-0,06%).

Variação do IPCA em maio por setor:

  • Alimentação e Bebidas: 0,32%
  • Habitação: 0,83%
  • Artigos de Residência: - 0,06%
  • Vestuário: 0,58%
  • Transportes: 0,4%
  • Saúde e Cuidados Pessoais: 0,57%
  • Despesas Pessoais: 0,11%
  • Educação: 0,06%
  • Comunicação: 0,16%

Energia

No grupo Habitação, o destaque foi a energia elétrica que, após a alta de 0,99% registrada em abril, subiu 3,53% em maio, correspondendo a 0,12 p.p. no índice do mês. Desde 1º de maio vigora a bandeira tarifária amarela, adicionando a cobrança de R$0,01 a cada kwh consumido.

[Via CUT]

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram