Manifestações contra prisão arbitrária de Lula se multiplicam pelo país. Petroleiros avaliam greve

Sexta, 06 Abril 2018 12:49

Trabalhadores de diversas categorias, do campo e da cidade, militantes de centrais sindicais e de movimentos populares estão realizando atos em todo o Brasil contra a prisão arbitrária e política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, determinada pelo juiz Sérgio Moro, na noite desta quinta-feira (5).

As Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo convocaram uma série de atos contra essa grave violência ao Estado Democrático de Direito. As manifestações ocorrerão à tarde em pelo menos 12 capitais.

Em São Bernardo do Campo, onde vive o ex-presidente Lula, milhares de pessoas seguem em vigília em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, desde ontem a noite. A direção da FUP e petroleiros do estado de São Paulo também participam do ato, onde Lula deverá se pronunciar para o povo por volta das 15h.

O coordenador da FUP, José Maria Rangel, está na sede do sindicato dos metalúrgicos (foto abaixo), manifestando o apoio dos petroleiros ao ex-presidente Lula e discutindo com as demais lideranças sindicais e sociais a construção de uma ampla frente de resistência, inclusive a possibilidade de uma greve geral, em defesa da democracia e da soberania nacional.

Petroleiros avaliam indicativo de greve

A FUP, desde ontem à noite, convocou os trabalhadores às assembleias para deliberarem sobre a possibilidade de uma greve nacional em defesa do estado democrático de direito e contra a privatização do Sistema Petrobrás e as demais ações do governo golpista que colocam em risco a soberania nacional. Em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (6), os petroleiros da Refinaria Duque de Caixas (REDUC), no Rio de Janeiro, aprovaram por unanimidade o indicativo da FUP.

Na Bahia, os petroleiros também se reuniram no Trevo da Resistência, que dá acesso ao polo petroquímico de Camaçari e à Rlam, e aprovaram o indicativo de greve em defesa do Estado Democrático de Direito e da soberania nacional.

Bloqueios de rodovias

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realliza bloqueios de rodovias em vários estados do país, desde as primeiras horas da manhã desta sexta. Durante o bloqueio da rodovia BR-101, na Paraíba, um homem ainda não identificado disparou um tiro contra os militantes. A bala atingiu a perna esquerda de Lindinalva Pereira de Lima Filha, que foi socorrida e atendida no hospital de João Pessoa.

Na Bahia, na cidade de Serrinha, manifestantes bloquearam o entroncamento do Lamarão.

Em Conceição da Barra, no Espírito Santo, o MST bloqueou a BR 101. Em Sergipe também houve bloqueio de estradas.

No Paraná, em Quedas do Iguaçu, cerca de 1500 manifestantes trancaram a PR 476 que liga Quedas do Iguaçu a São Jorge d'Oeste. Em Rio Bonito do Iguaçu, outras 800 pessoas trancaram a BR 158, entre Rio Bonito do Iguaçu e Laranjeiras do Sul. Em Porecatu, 1000 militantes do MST trancam a PR 170, entre Porecatu e Florestópolis.

Manifestações de centrais sindicais e Confederações de Trabalhadores

As centrais sindicais Força Sindical, UGT, Nova Central e CSB, em nota, declararam que a ordem de prisão do ex-presidente Lula “é uma medida radical que coloca a sociedade em alerta”.

A direção da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística (CNTTL-CUT) convocou todos os dirigentes e militância do ramo dos transportes de São Paulo e todo país a se dirigirem à sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo.

Em nota, a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços (Contracs-CUT) destaca que consolida-se no Brasil mais uma etapa do Golpe contra a democracia, contra a presunção de inocência, contra o Estado Democrático de Direito.

A Rádio Democracia em Rede Nacional de Rádios Comunitárias se manifestou dizendo que se somava à resistência do povo consciente que entende a necessidade de se garantir a liberdade do ex presidente Lula, a defesa da democracia, a liberdade de expressão e o fim deste governo golpista.

“Liberdade para Lula, em defesa da resistência do povo brasileiro e da liberdade de expressão”.

A direção da Confederação Nacional do Ramo Químico da CUT convocou todos os dirigentes e militância do ramo para se juntar aos manifestantes que estão na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Povo na Rua, Brasil com Lula - Confira os atos em todo o país:

São Bernardo do Campo - SP

Vigília permanente na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC - Rua João Basso, 231

Aracaju - Sergipe

16h – Praça General Valadão

Belém – Pará

17h - Mercado de São Brás

Belo Horizonte – Minas Gerais

10h – Praça Sete

Brasília –DF

16h- Praça Zumbi dos Palmares

Cuiabá – Mato Grosso

16h - Praça Alencastro

Florianópolis – SC

17h - Sede do PT estadual às 17h

Fortaleza – Ceará

15h – Na Gentilândia

Goiânia-Goiás

16h- Praça dos Bandeirantes

João Pessoa – Paraíba

14h - Liceu Paraibano

Natal – Rio Grande do Norte

16h - Midway Mall

Palmas - Tocantins

16h – Memorial Coluna Prestes

Porto Alegre - Rio Grande do Sul

17h30 – Esquina Democrática

Porto Velho – Rondônia

16h - Praça 3 caixas d’ água

Recife - Pernambuco

15h - na Praça do Derby.

Rio de Janeiro - RJ

17h- Cinelândia

Salvador – Bahia

15h - Iguatemi

Teresina - Piauí

16h – Parque da Cidadania

Vitória – Espírito Santo

16h – UFES (Universidade Federal do Espírito Santo )

Confira os municípios onde haverá atos em defesa de Lula:

Alagoas

Propriá – 9h - Cabeceira de Ponte da Divida Alagoas/Sergipe

Bahia

Feira de Santana - 16h - Avenida Getúlio Vargas

Vitória da Conquista - 17h - Praça Barão do Rio Branco

Ceará

Caucaia - 9h30 - Mercado de Caucaia

Cariri - 16h - Praça do Giradouro - Triângulo

Iguatu – 16h30 - Praça da Caixa Econômica

Maracanaú - 17h - Praça da Estação

Tamboril - 16h - Em frente à Câmara Municipal

Minas Gerais

Araçuaí - 17h - Praça da Matriz

Governador Valadares - 17h – Praça dos Pioneiros

Juiz de Fora - 16h30 - Em frente a Câmara Municipal

Ouro Preto - 16h - Praça Tiradentes

Uberlândia - 16h - Praça Ismene Mendes (Tubal Vilela)

Montes Claros - 15h – Praça da Estação

São João del Rei - 16h - Coreto

São Domingos do Prata - 18h - Praça da Matriz

Viçosa - 17h - 4 pilastras UFV

Caxambu - 9h - Sindute

Ubá - 17h- Sindicato dos Marceneiros

Pará

Altamira - 18h - Praça do Mattias

Rio Grande do Norte

Mossoró - 16 - Igreja do Alto de São Manoel

Rondônia

Jaru - 15h - Praça da caixa econômica (Catuai)

Candeias do Jamary - 15h - Igreja Católica

São Paulo

Campinas - 17h - Largo do Rosário

[FUP, com informações da CUT, do MST e da Rede Brasil Atual]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram