Sindipetro NF completa 25 anos nesta sexta e programa atividades para celebrar trajetória de lutas

Quinta, 01 Julho 2021 17:05

O Sindipetro-NF completa 25 anos nesta sexta-feira, tomando como referência a posse da primeira diretoria da entidade, em 2 de julho de 1996. O sindicato vai marcar a passagem com uma série de atividades e produtos de comunicação ao longo do segundo semestre. As primeiras acontecem nesta semana.

Ontem, os ex-coordenadores gerais da entidade, José Maria Rangel e Antônio Carlos Rangel, e o diretor da CUT Nacional e também diretor do NF, Vitor Carvalho, participaram do NF ao vivo que teve como tema o aniversário do sindicato e sua trajetória de mobilizações. A conversa foi moderada pelo coordenador de Comunicação do sindicato, Rafael Crespo. 

Para o coordenador geral do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, mesmo com todo um cenário sombrio no país, no qual não cabe qualquer clima de festa, é preciso celebrar uma obra longa e importante como o sindicato, especialmente por se tratar justamente de uma organização que se propõe a lutar por dias melhores. Além disso, destaca, há o compromisso da entidade com a preservação da memória, que serve de alimento para as lutas do presente e do futuro.

Bezerra também destaca o orgulho de coordenar uma entidade combativa como o NF: “Tenho muito orgulho de ser coordenador geral do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense, uma entidade reconhecida nacionalmente por ser um sindicato de luta e, consequentemente, de uma categoria de luta. E essas lutas geraram muitos frutos, muitos resultados, ao longo dos 25 anos de sua existência. Mesmo nesse momento difícil, e de luta também, quando o Brasil passa por uma catástrofe sanitária devido ao governo incompetente, a gente continua firme, de pé, defendendo os trabalhadores e a vida”.

Vídeos e podcast

Nesta sexta será divulgado, no site da entidade, o chamado e o regulamento para uma campanha de vídeos de até um minuto, que poderão ser enviados por filiados e filiadas, diretores, diretoras, militantes, todos aqueles e aquelas que de alguma forma se relacionam com o sindicato.

Também amanhã será publicado o primeiro episódio de uma série de podcasts da Rádio NF com o tema dos 25 anos do sindicato, ouvindo dirigentes sindicais e outros convidados para contar essa história e discutir as perspectivas do sindicalismo em um cenário de mudanças drásticas no mundo do trabalho.

Na edição desta semana, o boletim Nascente destaca 25 fatos ou momentos marcantes da história do sindicato. Como explicou o editorial desta edição, estes pontos não representam completamente toda uma luta que é diária, constante, mas ilustra uma panorâmica (veja quadro ao lado).

Documentário e revista

Estão previstas ainda a edição de um documentário e a publicação de uma revista especial sobre os 25 anos da entidade, registrando acontecimentos históricos da organização dos petroleiros e petroleiras da região, assim como os desafios mais recentes e depoimentos dos militantes e dirigentes que participaram dessa construção.

Relembre alguns momentos de uma construção permanente

1 – 1983 – Acontecem as primeiras reuniões de petroleiros e petroleiras do Norte Fluminense com o objetivo de formar um sindicato próprio para a região.

2 – 1988 – Greve com fechamento de poços na Bacia de Campos reforça peso da região.

3 – 1992 – Primeira tentativa de realização de plebiscito sobre criação do NF, separando a base do Sindipetro-RJ.

4 – 1995 – Greve histórica de 1995 evita a privatização da Petrobrás.

5 – 1996 – Toma posse, em 2 de julho, a primeira diretoria do Sindipetro-NF.

6 – 1996 – Em novembro, é assinado o primeiro Acordo Coletivo pelo Sindipetro-NF.

7 – 1999 – Inaugurada sede do Sindipetro-NF em Campos dos Goytacazes, com presença de Lula.

8 – 2001 – Tragédia da P-36 muda o modo como petroleiros vêem o tema da segurança. O que já era preocupação se torna prioridade máxima na ação sindical.

9 – 2001 – Primeira greve por tempo determinado e com controle de produção.

10 – 2002 – Pela primeira vez, um operário sindicalista é eleito para a Presidência do Brasil. Governos Lula vão abrir novos campos de atuação sindical, com mais presença na definição de políticas públicas.

11 – 2002 – Sindicato inaugura novas instalações da sede de Macaé.

12 – 2004 – Sindipetro-NF conquista direito de integrar as comissões que apuram causas de acidentes.

13 – 2008 – Descoberto o pré-sal. Sindicato passa a atuar para que recursos sejam destinados ao povo brasileiro.

14 – 2010 – Publicado o Anexo II da NR-30, que teve grande participação do NF em sua elaboração, assim como na NR-37, de 2018.

15 – 2013 – Greve produziu grandes avanços no ACT, entre eles o Fundo Garantidor para os terceirizados.

16 – 2015 – Greve em momento crítico retoma autoestima da categoria, que passa a usar jalecos laranja em suas mobilizações.

17 – 2016 – Golpe contra presidenta Dilma abre período de aceleração de ataques aos direitos e desmonte do Estado.

18 – 2016 – Greve natalina, um presente para os pelegos, é convocada e depois suspensa, inaugurando novas estratégias de luta.

19 – 2016 – Diretores do NF e do Sindipetro Unificado SP são detidos pela polícia em protesto no Congresso Nacional contra a entrega do pré-sal.

20 – 2017 – Petrobrás anuncia venda de 74 plataformas, inclusive na Bacia de Campos, e acentua desmonte da empresa.

21 – 2017 – Lula visita Campos dos Goytacazes durante Caravana pelo Brasil.

22 – 2018 – NF sofre censura em ação truculenta do TRE-RJ, que apreendeu na sede de Macaé exemplares do jornal Brasil de Fato e do boletim Nascente.

23 – 2020 – Grande greve de fevereiro. Movimento muito forte chegou a ter ocupação de sala no Edise.

24 – 2020 – Início, em março, da pandemia da Covid-19. Sindicato muda toda a sua forma de atuação, fecha sedes, realiza assembleias, setoriais e congressos online, e passa a priorizar a cobrança da adoção, pela Petrobrás, de ações eficazes de prevenção.

25 – 2021 – Pandemia se agrava. Petrobrás continua a se comportar de modo negacionista, como o governo federal, e não adota protocolos do NF-MPT-Fiocruz. Sindicato amplia ações de cobrança e de mobilização, com a Greve pela Vida. Entidade também joga peso na participação nos protestos Fora Bolsonaro. Luta continua.

[Da imprensa do Sindipetro NF]

Publicado em SINDIPETRO-NF

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.