Sindipetro MG denuncia casos de Covid na Termelétrica de Ibirité e cobra condições seguras de trabalho

Quinta, 20 Maio 2021 18:23

O Sindipetro/MG cobrou melhorias na prevenção à Covid-19 em reunião da CIPA da Usina Termelétrica de Ibirité (UTE Ibirité) na última sexta-feira (14), após a confirmação de infecção pela doença por três trabalhadores da Usina em apenas uma semana.

Os trabalhadores apresentaram sintomas na última semana e tiveram a infecção por Covid-19 confirmada, em um contexto de aumento dos indicadores na região metropolitana de Belo Horizonte, e do aumento no número de mortes na Regap nos últimos dois meses, totalizando oito trabalhadores mortos em decorrência do coronavírus.

O diretor do Sindicato, Felipe Pinheiro, levou algumas demandas de melhorias na prevenção ao coronavírus diante de uma situação de alerta para a categoria, como:

  • Instalação de barreiras físicas em mesas de alimentação em copas e refeitórios;
  • Revisão do contingente presencial da Usina, especialmente quanto aos trabalhadores que podem realizar suas atividades em home office;
  • Disponibilização de máscaras PFF2 para a força de trabalho.

O Sindicato também comentou sobre a preocupação e a necessidade de se reforçar os cuidados e medidas em áreas em que eventualmente são compartilhadas por pessoas sem máscaras, como banheiros, vestiários e refeitórios/copas.

“É ainda um momento muito complicado da pandemia. Três contaminados em uma semana, com sintomas e necessidade de uso de medicação, é um sinal alarmante para uma unidade pequena. A gestão da Petrobrás precisa agir o quanto antes para garantir um espaço seguro para o trabalho presencial”, afirmou o diretor do Sindipetro/MG, Felipe Pinheiro.

A presidência da CIPA da UTE Ibirité se comprometeu a levar as demandas do Sindicato para avaliação de sua aplicação pela gerência da unidade.

[Da imprensa do Sindipetro-MG]

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.