Ação do Sindipetro BA atrai centenas de consumidores e pauta necessidade de mudança na política de preços da Petrobrás

Quarta, 17 Fevereiro 2021 10:16

Desde muito cedo uma grande fila de carros e motos se formou no Posto BR Apache, no Dique do Tororó, local turístico de Salvador, escolhido pelo Sindipetro para realizar a ação de venda de gasolina a preço justo, na manhã dessa terça (16).

Foram beneficiados os primeiros 150 motoristas que chegaram ao posto. Eles puderam abastecer seus veículos com 20 litros de gasolina pagando o preço justo de R$ 3,50 por litro. A ação beneficiou também 50 motociclistas que abasteceram suas motos com 5 litros de gasolina.

O diretor de comunicação do Sindipetro, Radiovaldo Costa, explica que o valor R$ 3,50 foi definido a partir de um estudo elaborado por técnicos e economistas contratados pela entidade sindical. “Eles estudaram os preços e custos da Petrobrás para poder encontrar um preço que garanta lucratividade à empresa que produz a gasolina, ao distribuidor e ao revendedor e não penalize a sociedade. Então, hoje, o preço justo da gasolina seria em torno de R$3,50, o diesel a R$ 3,00 e o botijão de gás de cozinha a R$ 45,00”.

Teve motorista que chegou ao local antes mesmo do sol nascer para “não perder essa grande oportunidade”. A motorista de aplicativo Rosemary parabenizou o Sindipetro pela campanha. “Nós não temos condições de ficar rodando com gasolina a R$ 5,20. É muito importante que toda a sociedade se sensibilize com isso”, afirmou.

Alison Ramos também foi beneficiado pela ação do sindicato. Ele que trabalha como entregador estava revoltado com o alto preço do combustível. “As entregas estão em baixa. E com essa gasolina cara não tenho como sobreviver mais”.

Com ampla divulgação feita pela imprensa, os petroleiros, mais uma vez, conseguiram pautar esse assunto importantíssimo que é a politica de preços da Petrobrás. “Foi uma ação educativa e de conscientização. Conversamos com os consumidores que entenderam o que está acontecendo no Brasil. Entenderam o absurdo de se ganhar o salário em real e ter de pagar o combustível ao preço do dólar, que é o que está acontecendo por causa da política de preços adotada pela Petrobras, que atrela os preços dos combustíveis no Brasil ao valor do barril de petróleo no mercado internacional”, ressaltou o coordenador do Sindipetro, Jairo Batista.

O comerciante Mário Augusto entendeu o recado. “Mesmo que a Petrobrás tenha uma politica de acompanhar o mercado externo, a produção dela é em real e ela tem de entender isso e procurar viabilizar o preço do combustível para a população brasileira porque nós somos donos da Petrobrás e temos de ter benefícios sobre isso”, afirmou.

O motorista de aplicativo Wellington Reis, também lamentou o fato de “morar na Bahia e pagar gasolina a preço de dólar.” Com essa campanha, “o Sindipetro fortaleceu grandão aqui”. Reis afirmou que ele é mais um a entrar nessa luta “fazendo a diferencial aqui na nossa terra”.

“Ficamos muito satisfeitos com o resultado da ação. É isso que queremos: provocar o debate e incorporar mais gente a essa luta para que consigamos pressionar a Petrobrás a aplicar o preço justo, o que é muito necessário, principalmente em um momento como esse de pandemia e de empobrecimento da população”, pontuou Radiovaldo.

Ações vão acontecer também nas cidades de Alagoinhas e Feira de Santana

Na quarta-feira, 17/02, os moradores das cidades de Alagoinhas e Feira de Santana também serão beneficiados com ações de venda de gasolina a preço justo.

Em Alagoinhas, a ação acontece, às 7h, no Posto Laguna, localizado na Avenida Dantas Bião. Os 120 primeiros carros vão poder abastecer 20 litros do combustível e as 50 primeiras motos que chegarem ao local, terão direito a abastecer 5 litros de gasolina.

Em Feira de Santana, a ação será realizada, às 13h, no Posto Modelo / Posto BR, localizado na Avenida Visconde do Rio Branco, 18. Ao lado da praça de alimentação da Getúlio Vargas. A campanha vai atender os 100 primeiros motoristas que chegarem ao local que vão poder abastecer seus veículos com 20 litros de gasolina e as 130 motos, com 5 litros do combustível.

O litro da gasolina será vendido por R$ 3,50.

[Da imprensa do Sindipetro-BA]

Publicado em SINDIPETRO-BA

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.