NF prorroga prazo para que trabalhadores contaminados por COVID enviem problemas nas escalas

Quinta, 17 Setembro 2020 15:33

O Sindipetro-NF prorrogou o prazo até 21 de setembro para que os trabalhadores enviem para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. evidências de problemas nas escalas para montagem de relatório a ser apresentado na reunião da EOR. Essa reunião aconteceria hoje, 16, mas foi cancelada(Veja no final da matéria o que pode ser considerado evidência).

Alguns trabalhadores já encaminharam informações que estão sendo tabuladas pelo Sindipetro-NF. Segundo o coordenador do Departamento de Saúde, Alexandre Vieira, estão aparecendo muitas diferenças em relação aos apontamentos feitos pela Petrobras.

“Vimos trabalhadores que tiveram a Covid-19 e a empresa considerou como trabalhando em horário administrativo, confinados em um hotel. Foi inventado um código de afastamento Covid, mas as pessoas que estão com esse código, não receberam nenhum atestado médico referente ao afastamento. E ao invés da pontuação de 1 dia e meio de folga, devido ao afastamento por doença, foram também pontuados como em horário administrativo” – explica Vieira.

Ele comenta que não foram prejudicados só os trabalhadores contaminados, mas também os trabalhadores que não tiveram COVID. Estes tiveram sua escala alterada pela empresa para 21 dias a bordo e 21 dias de folga, mas a troca da escala acabou levando o trabalhador a ficar afastado do trabalho mais dias. Para o Sindipetro-NF, estes dias deveriam ser neutros porque foram concedidos por iniciativa da empresa. Ao invés disso, foram indevidamente computados como folga. “Essa foi uma das tantas arbitrariedades realizadas pela Petrobrás” – disse Vieira.

Vieira conta que a auditoria da Operação Ouro Negro realizada em P-20 no início deste mês apontou várias irregularidades entre elas a imposição de escala de 21 dias a bordo, contrariando Acordo Coletivo e a Lei 5.811.

Dados obtidos pelo Sindipetro-NF através da LAI – Lei de Acesso à informação, mostram que a região da Bacia de Campos representava em agosto, 30% do total de casos de COVID na Petrobrás (veja quadro no final da matéria).

É de extrema importância que a categoria se engaje e denuncie as injustiças praticadas em suas escalas. Essa situação só será resolvida com a participação ativa de todos e todas. A diretoria do Sindipetro-NF reafirma que será mantido o sigilo da fonte. “Nosso foco é exemplificar as irregularidades para que os procedimentos corretos sejam definidos e assim as correções possam ser feitas pelos RH locais e cobradas pelos trabalhadores” – afirma Vieira. .

Setor Privado

O Sindipetro-NF cobrará dos fiscais de contrato a fiscalização nos apontamentos das empresas contratadas para que as injustiças praticadas sejam corrigidas. “O que é justo para os trabalhadores da Petrobras, deve ser replicado para os trabalhadores das empresas contratadas” – diz o diretor do sindicato. Após a definição dos procedimentos corretos pela Petrobrás, O sindicato indicará um e-mail para recebimento das denúncias dos prestadores de serviço de empresas não representadas, em relação as escalas praticadas.

Os trabalhadores do Setor Privado que são representados pelo SindipetroNF, já podem enviar e-mail apresentando as irregularidades praticadas para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., indicando no título: Irregularidade COVID e o nome da empresa em que trabalha. 

O trabalhador pode mandar como evidência:

  • Um relato do acontecido com o STIF (apontamento dos dias), indicando se há alguma divergência entre o que aconteceu com a pessoa e o apontado na escala;
  • Atestados ou se foi afastado sem ter recebido atestado;
  • Um resumo desde que foi identificado como suspeito até a confirmação, informando se a pessoa ficou em isolamento ou foi para a casa, que tipo de  transporte fez uso e se foi por conta própria ou fornecido pela empresa. 

Total de Contaminados no Norte Fluminense – 20 de agosto de 2020                                                                                                   

BC Plataformas                                 420

BS Plataformas                                 14

EDINC                                                 12

ES Plataformas                                 34

IMBETIBA                                         22

IMBOASSICA                                    19

RJ Plataformas                                 59

CABIÚNAS                                         26

 

Total Norte Fluminense                606

% relativa do NF ao total de contaminados Petrobras = 31%

Total Petrobras                                                               1.976

Estimativa com Terceirizados                                    3.399

FONTE LAI – Lei de Acesso à Informação

[Via Sindipetro-NF]

Publicado em SINDIPETRO-NF

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram