70% dos petroleiros do NF dizem não à proposta do TST e sim à greve

Sexta, 18 Outubro 2019 06:41

A base do Sindipetro-NF encerrou no final desta tarde o período de assembleias da Campanha Reivindicatória. A categoria aprovou os indicativos de rejeição da proposta de Acordo Coletivo feita pelo TST no último dia 19 e de greve a partir do próximo dia 26, se não houver negociações.

Também foram aprovados os indicativos de aprovação dos itens encaminhados ao TST, em 26/09, como melhoria à proposta do Tribunal e o condicionamento da assinatura da eventual aprovação das propostas às assinaturas dos acordos coletivos de trabalho das subsidiárias e da Araucária Nitrogenados.

A categoria realizou, desde o último dia 10, assembleias nos aeroportos, sedes do sindicato em Campos e Macaé e no Ginásio do Juquinha, com participação massiva dos petroleiros e petroleiras. Também foram realizadas reuniões setoriais nas bases para esclarecer a dúvidas sobre a situação jurídica das negociações no TST e os próximos passos da luta.
Para o próximo dia 22, às 18h, o NF convocou os trabalhadores e trabalhadoras das bases administrativas de Macaé para debater o cenário da Petrobrás e formas de mobilização, na sede da entidade em Macaé. Os petroleiros e petroleiras do administrativo têm um papel essencial no trabalho de conscientização da sociedade local sobre a importância da campanha contra a privatização da Petrobrás e a manutenção de direitos e empregos.
O sindicato volta a chamar a atenção para o fato de que, neste momento de guerra de contra-informações pela gestão bolsonarista da Petrobrás, é muito importante que a categoria esteja em sintonia com as suas entidades representativas, recebendo informações e debatendo estratégias junto aos que sempre estiveram ao seu lado.

A entidade parabeniza a categoria pela grande mostra de força. Mesmo com os assédios e práticas antissindicais da gestão bolsonarista da empresa, os petroleiros e petroleiras não se curvaram e fizeram valer a indignação contra os inúmeros ataques que tem sofrido.

Confira o resultado final:

  A favor Contra Abstenção
01 – Rejeição da proposta apresentada pelo TST no dia 19/09. 76% 20% 4%
02 – Aprovação dos itens encaminhados ao TST, em 26/09, como melhoria à proposta do Tribunal. 79% 8% 13%
03 – Condicionar a assinatura da eventual aprovação das propostas às assinaturas dos acordos coletivos de trabalho das subsidiárias e da Araucária Nitrogenados. 72% 10% 18%
04 – Caso não ocorra negociação, greve a partir do zero hora do dia 26/10. 70% 20% 10%

[Via Sindipetro-NF] 

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram