No Paraná, 84% dos petroleiros estão rejeitando o acordo do TST

Quinta, 10 Outubro 2019 17:18

Após a realização de quatro das 21 sessões de assembleia previstas para avaliar os indicativos da FUP, a parcial nas bases do Paraná aponta que 84% dos participantes rejeitam a proposta de acordo apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho. 

Com relação ao segundo ponto de pauta, a aprovação dos itens encaminhados pela FUP ao TST como melhoria à proposta do tribunal, a prévia desta quinta-feira (10) apresenta que 92% dos votantes até agora concordaram com o item em discussão. 

Sobre o condicionamento da assinatura da eventual aprovação das propostas às assinaturas dos acordos coletivos de trabalho das subsidiárias e da Araucária Nitrogenados, 89% dos votantes são favoráveis. 

Por último, a deflagração de greve a partir da zero hora do dia 26 de outubro caso não ocorra negociação está sendo aprovada por 79% dos petroleiros que participaram dessas quatro primeiras sessões de assembleia, realizadas na SIX (3) e Repar (1). 

As assembleias nas bases do Paraná e Santa Catarina continuam até o dia 21 de outubro.

[Via Sindipetro-PR/SC]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram