ACT: veja o que a Petrobrás quer que você engula

Quinta, 15 Agosto 2019 12:08

A gestão da Petrobrás quer enfiar goela abaixo do trabalhador um Acordo Coletivo que vai contra os interesses da categoria e de encontro ao projeto de privatização da empresa. 

A companhia apresentou na sexta-feira (9) sua terceira contraproposta, que declarou ser a última oferta de negociação aos petroleiros. A gestão entreguista insiste em cortar direitos, reajustar o salário abaixo da inflação e reduzir horas extras, com a criação de um banco de horas para todos os regimes de trabalho.
Só serão pagas horas extras quando a gestão achar conveniente e, no caso do pessoal do administrativo, o percentual será inferior ao do regime especial.
A fiscalização de contratos deixa de ser responsabilidade exclusiva dos empregados próprios e passa a ser feita também pelos prestadores de serviço.
A proposta “final” da empresa inclui ainda muitas outras questões indecentes. A oferta da Petrobrás é uma afronta à classe petroleira e à organização sindical.
Para que você entenda bem quais são as mudanças que estão sendo impostas pela gestão da Petrobrás e o quanto essa última contraproposta é prejudicial ao trabalhador, a FUP fez um comparativo de cláusulas, referente ao ACT 2019.
Para ver a tabela é só acessar este link: https://tinyurl.com/y3xj67yl

Petroleira e petroleiro, só com união e participação de todos é que vamos conseguir manter um acordo coletivo digno e garantir a existência da Petrobrás como empresa pública!

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram