Protestos dos petroleiros marcam o lançamento da Campanha Reivindicatória 2017

Sexta, 18 Agosto 2017 15:05

Várias unidades do Sistema Petrobrás registraram manifestações de trabalhadores nesta sexta-feira (18). Os protestos seguem o plano de lutas da FUP, aprovado no XVII CONFUP, e acontecem no mesmo dia da entrega da pauta de reivindicações da categoria à direção da empresa.

Os atos também são em defesa da Petrobrás enquanto empresa estatal e indutora do desenvolvimento nacional. Nas bases representadas pelo Sindipetro Paraná e Santa Catarina ocorreram manifestações na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, e no Terminal Aquaviário da Transpetro em São Francisco do Sul (Tefran). Na Repar houve atraso de uma hora e meia na entrada do turno das 07h30 e horário administrativo. Já no Tefran o Sindicato realiza atraso após o intervalo do almoço.

Nas atividades desta sexta-feira, os dirigentes sindicais abordaram a conjuntura, as pautas do Acordo Coletivo de Trabalho, a luta contra a redução dos postos de trabalho nas unidades de refino e os desafios das negociações na Campanha Reivindicatória deste ano. “Nossa campanha está estruturada em quatro eixos: a manutenção dos direitos do ACT e o reajuste das cláusulas econômicas pelo índice do ICV/Dieese mais 2,7% de ganho real, conforme o aumento da produtividade na Petrobrás; a luta pela recomposição dos efetivos nas unidades do Sistema Petrobrás; a defesa da Petrobrás enquanto empresa estatal e impulsora do desenvolvimento econômico e social do país; e a solução para os problemas do déficit da Petros”, disse Mário Dal Zot, presidente do Sindipetro Paraná e Santa Catarina.  

Fonte: Sindipetro-PR/SC

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram