Eleição para escolha da nova diretoria começa dia 08

Sexta, 05 Maio 2017 17:28

Começam nesta segunda-feira (8) as eleições em primeiro turno da nova diretoria do Sindipetro/MG, que irá atuar durante o período entre 2017/2020. A votação acontece até o dia 12 de maio e todos os associados, ativos e aposentados, devem participar do processo..

Ao todo foram constituídas cinco mesas coletoras de votos, sendo uma fixa na sede do Sindicato (avenida Barbacena, 242, Barro Preto - Belo Horizonte), com horário de funcionamento de 9h às 18h, e outra na Astap, que funcionará entre 8h e 17h.

Outra três urnas itinerantes serão levadas à Regap/Termelétrica Aureliano Chaves, à Usina de Biodiesel Darcy Ribeiro, em Montes Claros, e à Termelétrica de Juiz de Fora e os horários de votação serão de 4h às 19h.

Na terça-feira (9), a urna itinerante da Regap/Termelétrica Aureliano Chaves será levada ao Cepe (Clube dos Empregados da Petrobrás), onde permanecerá de 8h30 às 12h.

Ao final de todos os dias de votação, a urna itinerante da Regap/Termelétrica serão transportadas até a sede do Sindicato. Já as urnas de Juiz de Fora e Montes Claros serão trazidas para Belo Horizonte ao final da eleição.

O resultado do processo eleitoral deve ser divulgado no dia 12 de maio. Se houver empate entre as chapas, as eleições em segundo turno acontecerão entre os dias 22 e 26 de maio. Já a posse da diretoria eleita está marcada para 15 de junho de 2017.

ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA SINDIPETRO/MG - TRIÊNIO 2017/2020

QUANDO: 8 a 12 de maio

ONDE: - sede do Sindipetro/MG - de 9h às 18h

- Regap/Termelétrica Aureliano Chaves - 4h às 19h

- Usina de Biodiesel Darcy Ribeiro, em Montes Claros - 4h às 19h

- Termelétrica de Juiz de Fora - 4h às 19h

- Astap - de 8h às 17h

* No dia 9 de maio, a urna itinerante da Regap/Termelétrica Aureliano Chaves estará no Cepe entre 8h30 e 12h.

QUEM VOTA: todos os associados da ativa e aposentados

Fonte: Sindipetro-MG

Publicado em SINDIPETRO-MG

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.