Pelegos na SIX: entre covardes e mercenários

Sexta, 02 Setembro 2016 12:17

 

 

Greve nova e o velho problema da pelegada traidora. Os trabalhadores da Usina do Xisto (SIX), em São Mateus do Sul, iniciaram o movimento paredista à zero hora de quinta-feira (01) e não fosse a contingência precária formada por alguns supervisores a unidade já estaria com a produção cessada. Possivelmente as negociações teriam avançado para um possível acordo, mas esse pequeno grupo causa um grande problema para a luta dos trabalhadores.

Desrespeitaram uma decisão soberana de assembleia e sempre alegam o direito de ir e vir. Esquecem, porém, que o direito coletivo se sobrepõe ao individual. As motivações para a traição se explicam a partir de duas hipóteses. Uma delas é a prevalência do medo sobre a causa justa em disputa. É ceder às pressões e ameaças da empresa em detrimento da luta coletiva. Uma postura de covardia, sem dúvida.

A segunda presunção e quiçá a de maior verossimilhança é o mercenarismo. Agem apenas por interesse financeiro. É ter coragem de estar ao lado do inimigo para posar de proativo vislumbrando mais um saquinho de mil-réis. Uma atitude venosa, pior até que a covardia. Torcem para vitória do coletivo, mas com meros interesses individuais. São Judas aqueles que se comportam desta forma.

Apesar deles, a luta contra a redução da tabela de turno e consequente perda de direitos na Usina do Xisto segue firme e forte. O embate é feito pela maioria, mas os benefícios contemplam a todos. Porém, só quem tem coragem de lutar pode andar de cabeça erguida.

 

VIA SINDIPETRO PR/SC

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram