Petroleiros do ES fazem paralisação em São Mateus contra venda de ativos e demissões na Petrobrás

Sexta, 18 Setembro 2015 14:46

 

O Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro-ES) realizou nesta sexta-feira, (18), um Dia de Paralisação na Base 61 em São Mateus. Nos protestos estavam, especialmente, a venda de ativos anunciada pela Petrobras e a demissão de trabalhadores de empresas terceirizadas.

Por volta das seis horas da manhã os diretores da Coordenação Regional Norte fecharam as duas entradas da Base 61, na Rodovia BR 101 convocando os trabalhadores efetivos e terceirizados para as discussões.

Depois de ouvir os trabalhadores deliberam em assembleia, irem para casa como forma de solidariedade aos trabalhadores da limpeza demitidos após mudanças de contrato das empresas.

O Sindipetro discutiu ainda com os trabalhadores a questão do perigo da venda de ativos da Petrobrás que pode gerar demissões. Somente na base 61 já foram anunciadas 14 demissões de trabalhadores e trabalhadoras.

GREVE POR TEMPO INDETERMINADO

Com os trabalhadores efetivos da Petrobrás e da Transpetro foi realizada assembleia e aprovada a greve por tempo indeterminado com 48 votos contrários e apenas duas abstenções. Manifestando solidariedade aos demitidos os trabalhadores também decidiram não trabalhar nesta sexta-feira.

Também foi aprovada a greve por tempo indeterminado como aconteceu esta semana em outras bases. A categoria foi informada das articulações nacionais do movimento grevista e aguarda para a próxima semana a agenda da paralisação.

Participaram das mobilizações de ontem, em São Mateus, os diretores Eneias, Tarso e Hélio. 

[Fotos: Junior Gaigher]

Fonte: Sindipetro ES

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram