Novo processo de repactuação do Plano Petros teve adesão de 26% das pensionistas

FUP
Sexta, 19 Outubro 2012 14:30

 

FUP

O novo processo de repactuação do Plano Petros foi encerrado no último dia 11, com adesão de pelo menos 26% das pensionistas. Ou seja, 1.196 beneficiárias, que irão, em alguns casos, mais do que dobrar o valor atual da parcela Petros.  Segundo resultado parcial informado pela Petros, 2.501 participantes e assistidos aproveitaram a recente oportunidade de repactuação ,  sendo que 1.165 são aposentados, 1.196 pensionistas e 140 da ativa, dos quais dois em auxílio doença.

Esse novo processo de repactuação do Plano Petros foi conquistado pela FUP no último acordo coletivo.  O período de adesão foi entre 13 de agosto e 11 de outubro.  A Federação realizou uma ampla campanha de esclarecimento sobre os benefícios dessa nova oportunidade de garantir as conquistas da repactuação.  "Cumprimos o nosso papel de defender os interesses dos participantes e assistidos, garantindo-lhes mais uma chance de melhorarem seus benefícios. Nossa próxima luta agora é pela reabertura do BPO , logo após a implementação da Separação de Massas entre os participantes e assistidos do Plano Petros que repactuaram e os que não repactuaram", revela o diretor da FUP, Paulo César Martin, que é também conselheiro deliberativo da Petros, eleito pela categoria.

Além de contribuir para o equilíbrio atuarial do Plano Petros, que, após o Acordo de Obrigações Recíprocas, tornou-se superavitário, a repactuação possibilitou maior autonomia e segurança para os aposentados e pensionistas em relação ao reajuste de seus benefícios. Nos últimos dez anos, o IPCA, que corrige a parcela Petros, subiu 93%. Já o INSS garantiu 113% de reajuste nesse mesmo período. Soma-se a isso os benefícios da redução do limite de idade para o grupo 78/79 e da correção do cálculo das pensões.

A primeira fase da repactuação, ocorrida em 2006/2007, contou com a adesão de 72,78% dos participantes e assistidos do Plano Petros, ou seja,  58.317 petroleiros da ativa, aposentados e pensionistas.  

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram