Sindicato começa negociações com Regap e MPT para capacitar trabalhadores do entorno da refinaria

Quarta, 09 Maio 2012 15:58

 

Sindipetro-MG

Na sentença em relação a uma Ação Civil Pública ajuizada pelo Sindipetro/MG, a Regap foi condenada a pagar multa de R$ 21 milhões que será revertida em benefícios à comunidade do entorno. A Ação denunciava a refinaria por descumprimento das normas de segurança em relação aos trabalhadores próprios e terceirizados.


Na segunda-feira, 07 de maio, os diretores do Sindipetro/MG, juntamente com os representantes do Sistema Sesi/Senai e da Regap, discutiram com o Ministério Público do Trabalho projeto de capacitação profissional para as comunidades vizinhas à refinaria. O objetivo é qualificar a mão de obra local, não só para a Regap, como também para as empresas que atuam na região. Portanto, se buscamos capacitar a população, cabe a Regap sensibilizar as contratadas para que deem oportunidades para seus vizinhos.


Somos solidários com a população local e esperamos que a gerência da Regap atue de maneira incisiva com estas contratadas, para que sejam dadas oportunidades aos trabalhadores do entorno. Agir como uma empresa socialmente responsável é propiciar à população emprego. O governo brasileiro quando nacionaliza parte das compras da Petrobrás para as suas atividades, principalmente na área do pré-sal e naval, está agindo de forma responsável com nosso povo.  A Regap tem que se inspirar neste exemplo para minimizar os problemas de sua vizinhança.


O Sindipetro/MG e os petroleiros apoiam a luta da comunidade do entorno da refinaria em sua busca por trabalho.


Comunidade do entorno da Regap reivindica emprego


Na manhã do dia 04 de maio (sexta-feira),  os moradores do entorno da Regap se mobilizaram e pararam os ônibus que chegavam à empresa para denunciar o pouco caso que as contratadas da refinaria têm tratado os trabalhadores da região. Ao invés de dar emprego para a mão de obra local, as empresas têm optado por trabalhadores de outras localidades. O Sitramonti-MG já denunciou em seu boletim o despotismo nestas empresas.

Saiba mais:
http://www.sindipetromg.org.br/revista_juridico_acao_civil_publica_10_11_2011/templates/liquid-green/

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram