Trabalhadores da Repar só vão aderir ao novo horário de turno se tiverem todas as reivindicações atendidas

Quinta, 22 Março 2012 21:00
Os gestores da Refinaria tentaram aplicar o novo esquema a partir de 1º de abril, mas não se manifestaram quanto às demais reivindicações dos petroleiros.

Sindipetro PR/SC

O imbróglio envolvendo a passagem de turno na Refinaria teve mais um importante capítulo na semana passada. Entre os dias 13 e 16 de março, o Sindicato voltou a fazer reuniões setorizadas com todos os grupos sobre o tema. Nessas ocasiões a categoria rechaçou a hipótese de a direção da Repar adiantar em ½ hora a entrada dos turnos sem que as demais reivindicações aprovadas pela categoria na assembleia de janeiro sejam devidamente atendidas.

Os gestores da Refinaria tentaram aplicar o novo esquema a partir de 1º de abril, mas não se manifestaram quanto às demais reivindicações dos petroleiros. Cabe lembrar que o adiantamento do horário está dentro de um rol de propostas que visam melhorar a passagem de serviço. A mera antecipação da entrada não atende os anseios da categoria e pouco (ou nada) vai influenciar para a resolução do problema.

A posição da categoria foi dada e o Sindicato já comunicou os gestores da Refinaria. A “bola” agora está nas mãos da Repar. Novo horário só com o atendimento de todas as reivindicações aprovadas na assembleia de janeiro.

Nova Consulta

A pequena margem favorável ao adiantamento do horário do turno e os questionamentos sobre a forma como a empresa conduziu o processo de votação levaram a Direção do Sindipetro Paraná e Santa Catarina a decidir que uma nova votação será realizada em assembleias setorizadas que acontecerão em frente à Repar. Mesmo assim, a aplicação de uma possível nova grade está condicionada ao cumprimento, por parte da direção da Refinaria, das demais reivindicações sobre a passagem de turno.

Reveja os problemas e propostas para melhorar a passagem do turno

Problema

- Horário de saída: Há de se estabelecer novo horário de saída. (7:43, 15:43 e 23:43 é insuficiente em praticamente todas as áreas). O horário de entrada, principalmente nos dias de semana pela manhã, é pior agora com a mudança de horário do ADM. Tem atrasado a chegada e existe ainda o tumulto nos vestiários em função dos operadores do ADM, o que atrasa ainda mais. Quando os grupos voltam de folga, necessitam um tempo maior para a passagem de serviço.

Propostas

- Rever (definir) os horários de saída e de entrada, a fim de estabelecer um horário condizente com a atual realidade da Repar, bem como determinar um vestiário diferenciado para o pessoal ADM ou ainda rever os horários do ADM;

- Definir horário de saída, que não é o atual;

- Adiantar em ½ hora a entrada de todos os turnos.

Problema

- Microônibus: O número de trabalhadores aumentou e a quantidade de ônibus continua a mesma. Falta, no mínimo, otimização do transporte. Alguns ônibus estão com muita gente, outros com menos trabalhadores, o que dificulta e atrasa a saída. 

Proposta

- Rever a quantidade de micro-ônibus, bem como os horários, e otimizar a distribuição de trabalhadores por ônibus, prevendo, inclusive, a entrada em operação das novas unidades e, em consequência, o aumento dos trabalhadores em turno. 

Problema

- Áreas sobrecarregadas: Há áreas que necessitam de um tempo maior para a passagem de serviço, seja pela falta de efetivo (trabalhadores sobrecarregados) ou por algum problema pontual daquele dia. Ex.: UGH.

Proposta

- Rever o efetivo das áreas que estão sobrecarregadas com urgência.

Problema

- Distância e localização da rodoviária: Existem áreas muito distantes (caso da TE e áreas novas) que necessitam mais tempo, pois o deslocamento é maior. O fluxo de pessoas e áreas interditadas na região próxima a atual rodoviária geram atrasos. Também há insegurança na rodoviária atual, já que o espaço é pequeno entre os ônibus. A rodoviária está subdimensionada.

Propostas

- Rever o local da Rodoviária. A sugestão é deslocar a rodoviária para próximo da CIC nova, evitando o tumulto de pessoas e áreas interditadas e reduzindo as distâncias maiores. Depende de reforma no acesso.

- A rodoviária deve ter sala de espera com água e BWC.

Problema

- Transporte alternativo: Muitas vezes, em função do horário ou número de trabalhadores, acontece a demora para conseguir o transporte por táxi ou carro da empresa e fica a pressão/cobrança das chefias para agilizar a passagem.

Proposta

- Ter/manter a disposição do turno carros ou táxis que garantam um transporte eficaz para aqueles que necessitarem ficar além do horário, que porventura venha a ser estabelecido.

Problema

- Procedimento: A mudança recente no padrão da Refinaria ainda não garante segurança/confiança aos trabalhadores para troca de turno com roupa de passeio, no caso de acontecer alguma eventualidade.

Proposta

- Rever o procedimento de passagem de serviço, deixando claro e transparente a expressão “disponível” para exercer a sua função.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram