Perseguição nas eleições da CIPA em Guarulhos

Quarta, 17 Julho 2013 09:01

 

Sindipetro Unificado-SP

Na véspera do 1° de maio, a Transpetro notificou dois trabalhadores cedidos que eles estavam sendo devolvidos à Petrobrás no dia 2. Prontamente, os trabalhadores se posicionaram contra a essa ação truculenta e arbitrária e cobraram a permanência dos companheiros nos terminais.

No dia 7 de maio houve uma reunião entre a Transpetro e o Sindicato com a presença dos gerentes do Óleo, RH corporativo, FUP e Unificado. Todos os argumentos que a empresa apresentou para justificar a falta de comprometimento desses trabalhadores foram desconstruídos pelo sindicato.

Ao final da reunião a Transpetro aceitou prorrogar a permanência dos trabalhadores nos terminais para tentar resolver a situação, porém queria transferi-los antes das eleições das CIPAs. O sindicato não aceitou e deixou claro que essa atitude caracterizava a perseguição. Se, como a empresa afirmou, nem os trabalhadores locais queriam esses companheiros nos terminais o que a Transpetro teria a temer com as eleições? A permanência deles foi prorrogada até dia 1º de julho, depois do prazo de inscrição das CIPAs. A NR 5 garante estabilidade a partir da inscrição da candidatura.

Em Guarulhos, a eleição deveria ter sido realizada no período de 8 a 10 de julho, porém não foi feita. O sindicato solicitou um posicionamento da Transpetro, inclusive sobre a manutenção da candidatura de um dos trabalhadores, que se inscreveu no dia 20 de junho.

O Sindipetro Unificado recebeu um comunicado no dia 15, que a eleição teria início no dia seguinte, mas não houve retorno em relação aos candidatos.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram