Craqueamento não respeita número mínimo

Terça, 17 Abril 2012 11:10


Sindipetro Unificado-SP

O problema do número mínimo de efetivo, que atinge muitos setores da Petrobrás em todo o país, tem também prejudicado o pessoal do Craqueamento.

Constantemente, a gerência do setor efetua trocas de operadores de um grupo para outro causando grandes transtornos na vida social desses trabalhadores, que se vêem obrigados a aceitar essa situação.

Os 20% acima do número mínimo é previsto justamente para situações de afastamento, férias e treinamento, se está faltando gente é porque essa regra não está sendo respeitada.

Galera, não vamos aceitar mais essa situação, vamos nos organizar.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram