Trabalhadores denunciam gerência da P-48 por descumprir ACT e querer impor 14×14

O Sindipetro-NF recebeu denúncia de que a gerência da plataforma P-48 quer impor uma escala de 14×14 para a categoria em 2022, sob a justificativa de que a unidade receberá uma UMS (Unidade de Manutenção e Serviço). A medida não encontra previsão no Acordo Coletivo de Trabalho e será contestada pelo sindicato junto à empresa.

Os petroleiros e petroleiras relatam que foi dito aos trabalhadores que a escala de 14×14 será mantida “na maior parte do ano”. Além disso, a gerência ameaça: quem se recusar a aceitá-la será transferido para ativos da companhia que estão sendo privatizados.

O sindicato condena com veemência o comportamento da gerência, que não tem amparo legal para impor uma escala e muito menos para ameaçar trabalhadores com transferências.

A entidade entende que o clima de terror provocado pelos prepostos da companhia busca encobrir um problema gerado pela própria gestão: os baixos efetivos gerados pela progressiva política de desmonte da companhia.

A orientação do sindicato é a de que os petroleiros e petroleiras resistam e não aceitem as imposições individuais. A questão precisa ser tratada coletivamente e será cobrada à empresa.

O NF solicita ainda à categoria que mantenha o envio de denúncias e relatos para [email protected] É garantido o sigilo da identidade dos denunciantes.

[Da imprensa do  Sindipetro NF]