Sem testagem e sem desembarque: Petrobrás mantém petroleiros com suspeita de Covid-19 a bordo em plataforma da Bacia de Campos

No decorrer desta semana, o Sindipetro-NF recebeu e continua recebendo dezenas de denúncias de trabalhadores da PNA-1, que estão tendo suas vidas expostas ao risco da Covid-19, enquanto trabalham, longe de suas famílias, em plena véspera de Natal.

De acordo com as informações obtidas pelo Sindipetro-NF, pelo menos 28 trabalhadores são considerados suspeitos de contaminação, mas apenas a metade, que apresentou algum sintoma conseguiu desembarcar.

Os demais estão sendo obrigados a cumprir isolamento na plataforma e de forma contraditória também devem cumprir suas funções na área, o que automaticamente, gera contato com os demais trabalhadores.

A Petrobrás chegou a alegar que a RDC 584/21 da ANVISA permite confinamento a bordo. Porém, a norma também obriga a realização de testagem dos contactantes, o que a Petrobrás continua não fazendo.

De acordo com o coordenador do Departamento de Saúde do Sindipetro-NF, Alexandre Vieira, o sindicato já denunciou o caso ao Ministério Público do Trabalho, para que seja feita uma interpelação à empresa. O objetivo é “cessar imediatamente esse absurdo”.

O NF solicita à categoria que mantenha o envio de relatos sobre a situação a bordo para [email protected] A identidade do denunciante é mantida em sigilo.

O sindicato também está disponibilizando a testagem de Covid-19 para os petroleiros que desembarcarem da unidade sem a realização do teste. O contato para agendamento e mais informações pode ser feito com o diretor Alexandre Vieira pelo celular (22) 981151126.

[Da imprensa do Sindipetro NF]