Paralisação no Temadre abre agenda de atividades de construção da greve

Seguindo o calendário de mobilização aprovado no último CD da FUP, a diretoria do Sindipetro Bahia realizou no começo da manhã dessa terça, 22/05, uma paralisação no Terminal de Madre de Deus (TEMADRE) para mobilizar a categoria para a greve nacional contra a privatização do Sistema Petrobrás e a retirada de direitos, que será iniciada a qualquer momento.

A greve já está sendo construída nacionalmente, após deliberação do Conselho Consultivo da FUP, que aconteceu no dia 17/05, no Rio de Janeiro. O CD  apontou a realização de mobilizações  nas bases de 21 a 24 de maio. Paralelo a essa atividade acontecem os seminários regionais de qualificação de greve. Na Bahia, o seminário está marcado para acontecer no dia 25/05, às 9h, no auditório do sindicato.

O diretor do Sindipetro Bahia, André Araújo, lembra que “mais de 90% da categoria aprovou a greve em uma resposta dura contra o desmonte e privatização da Petrobrás, realizados pelo governo golpista”. Na Bahia, onde a estatal possui a sua maior diversidade de negócios, a situação é ainda mais difícil, com a venda da RLAM, TEMADRE, Campos Terrestres, PBIO, Termoelétricas e o fechamento da FAFEN.

Durante a mobilização no TEMADRE, a diretoria também deu informes sobre o que aconteceu durante o 7º [email protected] d@s  [email protected] da Bahia, realizado nos dias 18,19 e 20 de maio.

[Via Sindipetro Bahia]