Outras Greves

Outras Greves

1960 - Primeira greve dos petroleiros no Brasil. Os trabalhadores da Refinaria Landulfo Alves (RLAM), em Mataripe (BA), pararam por 15 dias, reivindicando equiparação salarial com os petroleiros das refinarias Presidente Bernardes (RPBC), em Cubatão (SP), e Duque de Caxias (RJ). Foi a greve do "Equipara ou Aquipara".

1977 - Movimento pela reposição do índice de inflação referente a 1973, que foi fraudado pelo então Ministro do Planejamento, Delfim Neto, durante a ditadura militar do governo Médici.

1980 - Durante a Campanha Reivindicatória Salarial deste ano, os petroleiros da Refinaria Planalto (REPLAN), em Paulínia (SP), fazem greve de fome em defesa de suas reivindicações.

1986 - Trabalhadores de várias unidades da Petrobras participam da greve geral convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT).

1988 - Os petroleiros participam de protestos em todo o país contra o congelamento das URPs. A categoria chega a fazer uma greve de 11 dias contra a decisão arbitrária do TST de conceder somente 4% de reajuste, obrigando o Tribunal a voltar atrás e a fechar o índice em 19%.

1989 - Os trabalhadores da Petrobras aderem à greve geral convocada pela CUT e CGT, em 14 e 15 de março.

1991 - Os petroleiros fazem greve de 24 dias, entre os meses de fevereiro e março, exigindo da Petrobras a reposição das perdas e reajuste salarial. O TST julga a greve abusiva e os trabalhadores desafiam o Tribunal, adotando o slogan "Cartão Vermelho para o TST".

1994 - A categoria entra em greve duas vezes neste ano, com adesão em todo o país. A primeira começou em 27 de fevereiro e durou nove dias. A Segunda greve teve início em 22 de novembro e terminou dois dias depois, quando a direção da Petrobras assinou um protocolo, garantindo o pagamento de 10% a 12% de reajustes relativos aos interníveis.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram