Heliponto de P-52 está interditado e impossibilita resgates de emergência

Desde a sexta, 1 de abril, o heliponto da plataforma P-52 encontra-se interditado. O fato foi confirmado pela Petrobrás após questionamentos do Sindipetro-NF, a partir de denúncias encaminhadas pela categoria. O motivo da interdição ainda não foi informado pela empresa.

A direção do sindicato questiona o fato da unidade estar operando dentro da normalidade, já que com o heliponto interditado alguns serviços são impactados, inclusive em casos de resgates e emergências o apoio aéreo fica prejudicado. Atualmente essa interdição está afetando os voos de rotina do pessoal.

Essa plataforma ficou muito conhecida em 21 de janeiro deste ano, após repercussão de imagens onde trabalhadores contaminados dormiam na área externa do casario da P-52. O que o NF considerou como resultado da negligência da Petrobrás. Esse episódio agora só vem reforçar as denúncias feitas pelo sindicato na época, de que a empresa colocava vidas em risco no meio da pandemia.  A plataforma estava em surto, assim como várias outras unidades, e a a gestão da empresa mantinha trabalhadores contaminados à bordo, além de seguir com embarques e desembarques de rotina como se nada estivesse acontecendo.

O Sindipetro NF encaminhará denúncia aos órgãos responsáveis e reafirma o pedido a todos os trabalhadores que continuem enviando denúncias no e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp do Sindicato (22) 988376935

[Da imprensa do Sindipetro NF]