Petroquímicos da Fafen-PR aprovam por unanimidade indicativos da FUP e suspendem greve

Sábado, 14 Novembro 2015 15:44

Cerca de 250 petroquímicos da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados de Araucária (PR) aprovaram por unanimidade os indicativos da FUP, suspenderam a greve e retornaram ao trabalho, após a Petrobrás formalizar a proposta de isonomia para os trabalhadores da unidade. A assembleia foi realizada nesta sexta-feira, após 13 dias de total paralisação.

A Fafen-PR tem um papel estratégico para o país, pois é a maior produtora do planeta de ARLA32 (catalisador para caminhões a diesel) e detém 40% da produção nacional de fertilizantes nitrogenados. A unidade foi privatizada em 1993 e só voltou a ser 100% Petrobrás, em junho de 2013, após uma longa e histórica luta dos trabalhadores. Apesar desta importante vitória, os petroquímicos de Araucária amargam até hoje direitos diferenciados em relação às demais FAFENs.  

Durante toda a greve, os trabalhadores da unidade deram exemplo de organização e de combatividade, ao manterem completamente parada a produção. Os gestores da fábrica tentaram decretar a ilegalidade da greve, ao ponto do gerente geral verbalizar em uma audiência na justiça que tem vergonha de trabalhar na Petrobrás. “Realizamos aqui uma disputa ideológica, afirmando para o restante da categoria que o está em jogo é a desintegração do Sistema Petrobrás, já que o setor de fertilizantes está na linha de corte para a privatização, assim como Gaspetro, a BR e outras subsidiárias”, declarou Gerson Castellano, coordenador geral do Sindiquímica- PR. 

Fonte: FUP

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram