Refap proíbe o acesso da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa na refinaria

Terça, 10 Novembro 2015 12:15

A gestão da Refap provou, mais uma vez, que está se lixando para a situação dos trabalhadores, que estão mantidos sob cárcere privado. Por volta das 15h30min, desta segunda-feira (09) a Comissão dos Direitos Humanos da ALERGS chegou à refinaria para verificar a saúde e a segurança dos trabalhadores. Imediatamente, demonstrando que tem muito a esconder, FOI NEGADA A ENTRADA DA COMISSÃO EM SUAS DEPENDÊNCIAS.

Após a negativa da justiça do trabalho, o comando de greve decidiu por buscar ajuda dos Direitos Humanos para intervir na situação dos companheiros que estão retidos desde o dia 01 de novembro. Atendendo a solicitação, ainda pela manhã, fez o contato com a refinaria avisando da visita no período da tarde. No entanto, o supervisor de segurança patrimonial comunicou que os Deputados Estaduais, Jeferson Fernandes (PT) e Pedro Ruas (PSOL), não poderiam acessar às instalações, alegando que era necessário apresentação de um  documento oficial e, diante disso, ele passaria por análise do jurídico da empresa.

Os deputados estaduais, integrantes da Comissão dos Direitos Humanos do ALEGRS, disseram que a Comissão já percorreu por todo o estado, visitando presídios, empresas, hospitais, e outros locais, mas o único lugar que PROIBIU a entrada e o trabalho da Comissão foi a REFAP. Os deputados afirmaram que medidas serão tomadas quanto a isso.

Esta foi mais uma demonstração da forma que a empresa trata as autoridades públicas quando estão do lado dos trabalhadores. 

Fonte: Sindipetro RS

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram