No Norte Fluminense, o sexto dia de greve começou com trancaço em Cabiúnas e bloqueio em Ibetiba

Sexta, 06 Novembro 2015 13:38

Neste quinto dia da greve dos petroleiros em bases da FUP (Federação Única dos Petroleiros), o Sindipetro-NF intensificou pela manhã as mobilizações em bases de terra em Macaé. No Terminal de Cabiúnas, um trancaço levou a gerência a dispensar até mesmo o pessoal da Petrobrás e da Transpetro que não estava na greve. Em seguida, parte da força de trabalho terceirizada também foi dispensada. Em Imbetiba, houve concentração em um dos portões e bloqueio da entrada de caminhões em outro.

O trancaço em Cabiúnas foi realizado por diretores do sindicato e militantes da base, com apoio do MST. Uma grande estrutura foi montada na entrada do terminal, com um café da manhã para os manifestantes.

No portão da Praia de Imbetiba, diretores do NF e militantes fizeram concentração desde o início da manhã, no trabalho de convencimento aos trabalhadores da base para que participem do movimento. No portão oposto da mesma base, na Praia Campista, os manifestantes bloquearam a entrada de caminhões.

Fonte: Sindipetro NF

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram