Justiça manda Sindipetro Unificado de São Paulo liberar entrada de trabalhador pelego da Replan

Quinta, 05 Novembro 2015 18:28

O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP) liberou, na manhã de hoje (05.11), a entrada dos trabalhadores que estiveram na porta da Replan, em cumprimento à ordem judicial. Apesar de a maioria dos trabalhadores da refinaria estar em greve desde domingo (01.11), o Sindicato foi notificado a permitir o acesso do funcionário que quiser entrar.

A notificação estabelece prazo de três dias para manifestação e será feita pelo Sindicato amanhã (06.11), após a audiência de mediação no Ministério Público do Trabalho, marcada para às 9h, em Campinas. A Petrobrás também foi convocada para a reunião.

O Sindicato recebeu a notificação judicial nesta manhã. A juíza do Trabalho substituta Antonia Rita Bonardo concedeu liminar favorável ao habeas corpus impetrado pelo gerente geral da Refinaria de Paulínia, Claudio Pimentel, em favor dos trabalhadores da Replan e fixou multa pelo descumprimento da sentença.

“A direção do Sindicato reforça o pedido para que os trabalhadores permaneçam na greve, porque só assim teremos conquistas. Manifeste seu apoio e convoque seus companheiros para manterem-se firmes ao nosso lado e que ninguém perca a coragem nesse momento crucial da nossa luta”, afirmou o coordenador da Regional Campinas do Unificado, Gustavo Marsaiolli.

Contingência

A juíza do Trabalho também determina que a Replan libere os trabalhadores que estão dentro da refinaria há mais de 30 horas. A decisão refere-se à equipe de contingência, que assumiu a operação às 14h de segunda-feira e permanece no interior da empresa há mais de 72 horas. O assunto também será discutido na audiência de amanhã, no Ministério Público.

O Sindicato já alertou que deverá entrar na Justiça para ter acesso à refinaria. Desde que a empresa foi entregue para a contingência, a direção do Sindicato pede para vistoriar as áreas de produção, sem sucesso. Ontem, o gerente geral da Replan aceitou conversar com dois dirigentes sindicais e, mais uma vez, negou o pedido.

Até o momento, o Sindicato não tem informações efetivas sobre o número de trabalhadores que compõem a equipe de contingência. “Questionamos o gerente geral sobre esse número e ele não respondeu. Isso deixou ainda mais claro para nós que há um número insuficiente de trabalhadores operando a refinaria, o que coloca todo o pessoal, as instalações e o entorno da empresa em risco”, destacou Marsaioli.

Assembleia

A direção do Sindicato realiza às 18h de hoje uma assembleia na porta da Replan para avaliação da greve. Os trabalhadores receberão informes sobre o movimento nacional e poderão dar sugestões para o planejamento e encaminhamento da mobilização em Paulínia.

Fonte: Sindipetro Unificado de São Paulo

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram